Narrando Weird Wars II – Savage Worlds

Olá, eu sou o Lima, Raphael Lima.  

A Caixa do Lima essa semana faz uma rápida parada nos artigos sobre Espada & Feitiçaria com foco na produção autoral do Espada & Magia, um conjunto de regras rápidas para jogos ambientados nesse gênero literário com base nas obras de Robert E. Howard e Michael Moorcock — e assumindo um flerte com a obra de Lovecraft.

Venho apresentar aos leitores desta coluna algo que não faço há muito tempo — se é que um dia já fiz (mas acredito ter feito sim) — um relatório de experiência de mesa.

A experiência abordada a seguir é a campanha de Weird Wars II de Savage Worlds, que narrei de janeiro a maio de 2018, totalizando 9 sessões, em um grupo com média de 6 a 9 jogadores. Inicio com uma pequena resenha do livro, seguido de um breve relato de alguns dos melhores momentos da campanha, de dicas para os narradores que desejam narrar no cenário e os pontos positivos e negativos dessa experiência.

Aproveitando o ensejo, também apresento algumas referências para pesquisa e feedback dos jogadores.