Avatar: Os Dobradores. Adaptação para Storytelling

Olá,

E finalmente chegamos em dezembro, o último mês do ano e aparentemente mais tranquilo – estamos no sexto dia e o ritmo dele já está um pouco mais light que o ritmo de novembro. Essa mudança de ritmo permitiu que eu respirasse um pouco, só que a tempestade de ideias na cabeça continua em polvorosa o que me joga na indecisão, o que me levou novamente a estar postando na Terça (isso e ter abusado um pouco numa maratona insana de Noragami que me fez dormir duas horas na segunda, após um domingo de evento). 😀 Admito que falta de organização também auxilia nisso e um dia vou fazer um modelo Lima de board pra cronograma, como o utilizado por Raphael Lima, o autor da coluna Nomos – mas até lá, vou ficar explorando o meu amigo João Neto como consultor de “Caraca, já é meia noite e eu preciso postar algo. Ajuda a decidir aqui, João!”. Portanto, este post é uma reciclagem de um dos posts antigos do Toca do Hutt, que chegou até a sair no wordpress do Mundos Colidem antes da digievolução que fizemos pra este site lindo aqui.

Shadowrun para Fate Acelerado

Depois de muita demora, aqui está a adaptação nada oficial de Shadowrun para Fate Acelerado, feita a partir de algumas notas e personagens para uma série de one-shots em um cenário cyberpunk. Como surgiu interesse em saber como funcionava a adaptação e suas regras específicas para elementos como magia e implantes cibernéticos, decidi investir em um artigo — que logo virou um conjunto de regras e finalmente, uma adaptação cobrindo o que achei mais importante sobre o cenário, além de algumas informações pra situar quem sabe pouco (ou nada) sobre Shadowrun. Espero que curtam a adaptação.

E por favor, lembrem-se: críticas, comentários e sugestões são muito bem-vindos!

Costela de porco glaceada em molho agridoce

Olá, caro viajante, seja bem vindo a Taverna no Fim do Multiverso. Eu sou Gilgan, seu anfitrião. Entre e fique a vontade. O que aconteceu? Você está ferido.

X-Men: Primeira Classe para ICONS

Olá galera, trago hoje pra vocês uma nova adaptação — e dessa vez estamos com os X-Men, criados em 1963 por Stan Lee (roteiro) e Jack Kirby (arte) pela Marvel Comics. São os primeiros encontrados/treinados pelo Professor Xavier para sua escola: Scott Summers, Jean Grey, Bobby Drake, Hank McCoy e Warren Worthington III.
Apresento a vocês Primeira Classe.

Ainda virão mais por aí, isto é só o começo.

Terra Devastada: Edição Apocalipse

Saudações, camaradas!

Hoje venho falar a vocês sobre o Terra Devastada: Edição Apocalipse (2016) um cenário/sistema nacional de autoria do John Bogéa, que escreve, desenha e diagrama a obra, com sua primeira edição lançada em 2011 pela editora Retropunk. Seu sucesso foi tão grande, que os livros ficaram esgotados por anos e penei para conseguir minha cópia da primeira edição.

Em minha humilde opinião, John Bogéa é o grande autor do cenário nacional, com outro trabalho do mesmo período — Abismo Infinito — que considero uma obra ímpar, devido à sua mecânica de desenvolvimento do personagem em uma interpretação no estilo Lovecraft. Mas vamos ao que interessa:

Justiça Jovem: adaptação para ICONS

Olá, galera!

Deixo aqui para vocês uma adaptação dos heróis da primeira temporada de Justiça Jovem, a equipe original dos jovens heróis do universo da DC Comics: Robin, Superboy, Artemis, Kid Flash, Aqualad e Miss Marte.

E aguardem que tem mais!

Changeling – Os Abduzidos

Olá,

Novembro sempre foi um mês complicado pra mim e este não fugiu à regra. Além das complicações, eu acabei me envolvendo em um projeto pessoal que tem consumido parte de meu tempo pra trazer material novo pra vocês aqui no Lugar Nenhum.

Desenvolvendo background de forma compartilhada – Um hack do Heroville Pathways

Nesta semana no Espaço Mítico, iremos variar um pouco da nossa série sobre técnicas narrativas e iremos trazer algo que pode interessar a todos que já tiveram em algum momento, dificuldade no desenvolvimento de ganchos para um grupo de personagens novos.

O Senhor dos Anéis FAE – Regras de Corrupção

Saudações, camaradas!

Venho mais uma vez dialogar com vocês sobre um assunto que é muito pertinente à minhas últimas postagens, o Fate; mais precisamente o Fate Acelerado — para os íntimos, FAE. Minha relação com o FAE começou em meados de 2015 quando o “Alto Sumo Sacerdote do Fate”, Petras Furtado, me apresentou ao sistema. Nunca fui muito adepto de sistemas genéricos, mas desde o primeiro encontro, isso mudou. Continuei como jogador até meados de março de 2016, quando decidi me aventurar a  narrar no sistema e desde então estou me aprofundando nele, aprendendo coisas novas e dando vida a algumas coisitas que eu queria narrar.

Os Defensores

Na linha de supergrupos da Marvel, hoje apresentamos Os Defensores, um grupo relativamente pouco conhecido de heróis que enfrentam ameaças místicas e sobrenaturais.  E suas fichas de personagens para Fate Acelerado.