Técnicas Narrativas IV – Play Unsafe

Começamos este ano de 2017 finalizando nossa série de artigos sobre livros de Técnicas narrativas, iniciado em Uma visão geral dos livros de técnicas narrativas. Nas últimas publicações, abordamos o  Hamlet Hit PointsThe Lazy Dungeon Master e por último o Robin Law’s of Good Game Mastering. E agora é a vez do Play Unsafe, escrito por Graham Walmsley.

Desenvolvendo background de forma compartilhada – Um hack do Heroville Pathways

Nesta semana no Espaço Mítico, iremos variar um pouco da nossa série sobre técnicas narrativas e iremos trazer algo que pode interessar a todos que já tiveram em algum momento, dificuldade no desenvolvimento de ganchos para um grupo de personagens novos.

Técnicas narrativas III – Robin Laws of Good Game Mastering

A resenha desta semana é o Robin Laws of Good Game Mastering, escrito pelo autor homônimo, trazendo dicas e sugestões para narradores e até game designers que

Técnicas Narrativas II – The Lazy Dungeon Master

E estamos de volta para mais uma resenha sobre livros narrativos, seguindo nossa primeira postagem com uma visão geral e na última com Hamlet Hitpoints. E hoje, vamos tratar de um dos meus preferidos, o The Lazy Dungeon Master (ou, para facilitar, Lazy DM) – que em português poderia ser traduzido como o “O Mestre da Masmorra Preguiçoso”.

Técnicas Narrativas I – Hamlet’s Hit points

Em nossa postagem anterior, iniciamos uma visão geral de alguns dos mais importantes livros sobre técnicas narrativas em inglês. E agora, como prometido, vamos dar continuidade ao projeto resenhando cada um deles, mostrando seus pontos positivos, negativos e para qual tipo de leitor é mais indicado.

Mundos Colidem

When Worlds Collide é o nome de um livro de ficção científica do ano de 1933, de autoria de Philip Wylie e Edwin Balmer. O livro narra uma história em que um cientista prevê o choque de outro planeta com a Terra, causando uma devastação que a destruiria completamente. Essa talvez não seja a mais antiga referência a um título sobre a colisão de mundos, mas certamente é a mais clássica e uma das mais conhecidas no meio da ficção científica, chegando a influenciar diversas obras que surgiram depois, dentre elas Flash Gordon e Superman. Além de uma continuação, a história do livro invadiu os cinemas em 1951 – sendo conhecido aqui no Brasil como “O fim do mundo”. Depois disto, o título e a sua corruptela “Worlds Collide” passaram a ser utilizados em várias outras mídias, embora cada vez menos se conhecendo a referência: Worlds Collide foi o título de uma saga entre o universo DC e o universo Milestone, bem como do crossover entre Megaman e Sonic nos quadrinhos da Archie, também foi o nome do sexto álbum da banda Apocalyptica e o nome da música tema da final do campeonato de League of Legends do ano de 2015. E esse foi o nome escolhido por Petras Furtado, ao iniciar um blog em 07 de agosto de 2009, conforme suas próprias palavras: