Naruto para D&D 5E – Jutsus

Olá,

Saudações, 2d8 leitores! Eu sou o Leishmaniose e no capítulo do Lugar Nenhum desta semana, na parceria com a Santuário do Mestre, darei continuidade à adaptação do cenário de Naruto para a 5E, a engine do D&D 5ª edição, trazendo os Jutsus.

Naruto 5E: O Mundo de Naruto | Características | Habilidades | Clãs | Jutsus

Jutsus

No mundo de Naruto os ninjas são conhecidos principalmente por realizarem efeitos místicos, os jutsus. Jutsu em japonês significa literalmente “técnica”, portanto, os jutsus nada mais são do que técnicas, ferramentas místicas para os mais variados tipos de situações. Como os ninjas são as forças militares dos países, os jutsus tornaram-se conhecidos mais pelo seu uso em combate, como ferramentas de ataque e de defesa.

Para utilizar um jutsu, a ninja precisará moldar o chakra, a energia mística interior presente dentro dela, utilizando os selos de mão para manipulá-lo em um padrão determinado para a realização do efeito desejado – em muitos casos, tudo em uma questão de segundos. Jutsus podem ser ferramentas versáteis, armas ou proteções. Devido ao número extenso de selos de mão e de diferentes combinações, existem milhares de jutsus possíveis – muitos deles caíram em esquecimento ou ainda resistem em pergaminhos antigos ou antigas ruínas, esperando para serem redescobertos ou reinventados por alguém que tenha poder e sabedoria para tanto.

Origem do Chakra

O chakra originalmente pertencia à Shinju, a árvore divina surgida no alvorecer da raça humana, e cujo fruto fora estritamente proibido de ser comido. Kaguya Otsutsuki cometeu o tabu de comer o fruto da árvore divina, que era gerado a cada milênio, recebendo habilidades místicas poderosas e o chakra acumulado pela Shinju no fruto. E com seu novo poder, Kaguya pôs fim às intermináveis guerras que assolavam o mundo.

Os filhos de Kaguya foram os primeiros a nascerem com chakra e foi seu filho mais novo, Hagoromo, também conhecido como o Sábio dos Seis Caminhos, que espalhou o chakra para as outras pessoas. Sua intenção era utilizar o chakra para conectar a energia mental das pessoas para que elas pudessem se compreender melhor, conseguindo assim direcionar o mundo para a paz – uma filosofia a qual ele chamou de Ninshu (Credo Ninja).

No entanto, ao invés de usarem o chakra para conectar-se, as pessoas passaram a utilizá-lo para tornarem-se mais fortes e poderosas, usando o chakra para desenvolver técnicas bélicas – o que é conhecido como Ninjutsu (Técnica Ninja).

Funcionamento do Chakra

O chakra é uma forma de energia presente na maioria dos seres vivos, desenvolvida nos órgãos produtores de chakra e circula por todo o corpo numa rede chamada de Sistema de Circulação de Chakra – que lembra o sistema cardiovascular humano, responsável pela circulação do sangue. Os ninjas aprenderam a gerar mais chakra e liberá-los de seu corpo através dos Tenketsu, os pontos de chakra, para a realização de técnicas especiais.

O chakra resulta da junção entre duas energias: a física e a mental. A energia física está presente nas células do corpo e pode ser desenvolvida através dos treinamentos, exercícios e alguns estimulantes físicos. A energia mental está presente na consciência (alma) e pode ser desenvolvida através dos estudos, meditações e prática. O termo geral para essa fonte, as energias físicas e mentais, é “resistência total”. A quantidade máxima de chakra que um indivíduo pode desenvolver e reter em determinado momento é chamado de “nível de chakra”.

O chakra leva tempo e uma grande quantidade de treino para se desenvolver gradualmente. Assim, ser capaz de moldar o chakra e manipulá-lo tem tanta ou até mais importância que ter chakra – e apenas os ninjas mais experientes podem moldá-lo e manipulá-lo corretamente até sua extensão máxima. Moldar o chakra envolve a extração da energia das células e da energia da mente e mesclá-las dentro de si. A quantidade utilizada de cada energia vai depender no tipo de técnica que o ninja deseja executar. Ou seja, para a realização de uma técnica é preciso o uso da quantidade específica de chakra, nem um pouco a mais, nem um pouco a menos.

Um ninja pode moldar bem a quantidade certa de chakra para sua técnica, mas se não manipulá-lo apropriadamente, a técnica não será executada ou terá falhas. É bem comum que os ninjas iniciantes saibam usar o seu chakra, moldando-o na quantidade necessária, porém não conseguem manipulá-lo bem, resultando numa técnica mal executada – como os Clones de Naruto na Academia. Os selos de mão são utilizados para uma manipulação mais precisa, pois o uso e repetição deles permite que o ninja memorize melhor o padrão de suas técnicas. Técnicas diferentes requerem o uso de diferentes selos de mão e há um extenso número deles – os 12 selos apresentados no início do anime são os básicos, aprendidos pelos estudantes da Academia, mas existem bem mais, desde variações dos básicos a selos completamente diferentes.

O Chakra possui uma assinatura e uma cor que varia de indivíduo pra indivíduo – definidos pela experiência de vida, emoções, personalidade, forma de lidar com as situações e até mesmo por seu tipo de treinamento. Ainda assim, a menos que haja algum tipo de manipulação genética no ninja, a assinatura dele será única – assim como a cor terá uma variação a partir de uma cor principal, mas isso só será visível em técnicas que exponham uma grande quantidade de chakra como o rasengan ou por usuários de kekkei genkais, como os dojutsus.

Por fim, o termo geral para a moldagem exata e a manipulação do chakra chama-se “Controle do Chakra”.

Mecânicas de Chakra

Em Naruto 5E, o jutsu no Mundo de Naruto é como a magia nos cenários de D&D. Eles são capazes de feitos sobrenaturais, místicos, de grande poder e versatilidade. Entretanto, os jutsus usam da energia interior dos ninjas ao invés da trama da magia – sim, eu sei sobre o Senjutsu, mas como falei no primeiro capítulo, vou me ater às coisas mais tradicionais e comuns do mundo ninja, que foram apresentadas até por volta do exame Chuunin, deixando as coisas avançadas pra um futuro remoto.

Por questões de simplicidade, a Resistência Total que simboliza a energia física e mental para moldar em chakra, bem como a energia Estamina usada para realização de manobras corporais, serão chamadas pura e simplesmente de Chakra. A quantidade de chakra de uma personagem é simbolizada pelos Pontos de Chakra, que representam a combinação da energia mental e física do ninja, sua capacidade de extração e moldagem para conversão em chakra para uso dos jutsus. Ao utilizar um jutsu, uma quantidade de chakra é gasta e esse valor é reduzido dos Pontos de Chakra da ninja.

A recuperação ocorre com descanso: durante um descanso curto uma ninja pode gastar Dados de Chakra, até o máximo de Dados de Chakra dela, definida pelo seu nível. Para cada dado gasto dessa forma, o jogador joga o dado e adiciona sua Sabedoria ao valor obtido no dado. A personagem recupera pontos de chakra iguais a esse total. Ele pode decidir gastar um Dado de Chakra adicional após cada jogada, caso ainda tenha, pra tentar recuperar ao máximo possível a quantidade de chakra da personagem. E, ao final de um descanso longo, a personagem recupera todos os pontos de chakra perdidos. A personagem também recupera os Dados de Chakra gastos igual a metade da quantidade total de dados de chakra da personagem. Por exemplo, se a personagem tem oito Dados de Chakra, ela pode recuperar quatro Dados de Chakra ao terminar um descanso longo.

Uma ninja que gaste completamente seu chakra, ficando a 0 Pontos de Chakra, cai inconsciente – assim como nos Pontos de Vida, não existe valor negativo de Pontos de Chakra. Sempre que a personagem começar o turno com 0 pontos de chakra, precisa realizar testes de resistência contra a morte, como quando cai a 0 Pontos de Vida – e não se trata de um teste diferente, é como se ele tivesse caído a 0 Pontos de Vida, ou seja, apenas um teste é realizado por turno. Para estabilizar alguém assim, é preciso que ele obtenha três sucessos em um teste de morte antes de três fracassos ou que alguém o auxilie realizando primeiros socorros com um teste de Inteligência (Erudição) com CD 10. Assim como no caso dos pontos de vida, alguém estabilizado recuperará 1 Ponto de Chakra após 1d4 horas, com o adicional de que precisa passar num teste de resistência de Sabedoria para não ganhar um nível de Exaustão devido à experiência debilitante.

O Controle de Chakra é representado pela perícia Jutsu (Inteligência). E além de medir o conhecimento sobre jutsus, chakra, selos, símbolos, tradições, linhagens e kekkei genkai, ela também é utilizada para o aprendizado, melhoria e criação dos jutsus.

Tipos de Jutsus

No mundo de Naruto uma das classificações para os jutsus existentes é através dos efeitos obtidos com a realização da técnica. Através dessa classificação, existe vários tipos, como o Fuinjutsu (técnicas de selamento e aprisionamento), Juinjutsu (controle do alvo), Senjutsu (uso do chakra da natureza), entre outros mais avançados. Entretanto, o nosso foco nessa adaptação será nos três tipos mais básicos de jutsus: Genjutsu, Ninjutsu e Taijutsu.

Genjutsu são técnicas ilusórias que manipulam o fluxo de chakra no cérebro da vítima, causando alguma perturbação nos seus sentidos. É usada para criar ilusões ou causar a dor de um trauma (que o cérebro sente por acreditar ser real), mas também pode ser utilizada para manipular os outros. Exige o uso de selos para ser realizado e requer muita habilidade.

Ninjutsu são técnicas que permite realizar ações sobrenaturais com efeitos mais físicos, sendo o tipo mais versátil de jutsu. Existem diversos graus de complexidade de jutsus, sendo os mais simples usados para coisas como esquivar de um ataque físico e os mais complexos manipulando todo o ambiente ao redor da ninja.

É necessário o uso de selos para moldar e manipular o chakra conforme exigido pela técnica, precisando a ninja estar atenta à manipulação do chakra para realizar a Transformação da Forma (que envolve o controle da forma, movimento e potência do chakra) e a Transformação da Natureza (que envolve a alteração das propriedades do chakra para as de um elemento – conforme visto mais abaixo).

Taijutsu são técnicas que envolvem as capacidades corporais de força, agilidade e resistência do ninja e suas habilidades de combate adquiridas e desenvolvidas em treinamentos. O taijutsu não exige o uso de selos de mão, sendo mais rápido de se utilizar.

Ranking dos Jutsus

Os Jutsus são classificados de acordo com a complexidade do seu aprendizado e de realização. Existem basicamente seis classificações para os jutsus:

  • Rank E: Nível Estudante da Academia. São jutsus básicos e fundamentais pros ninjas, ao ponto de mal gastar chakra. O tempo de aprendizado padrão é de 15 dias.
  • Rank D: Nível Genin. São jutsus mais complexos, que já exigem um controle e gasto de chakra mínimos para sua realização. O tempo de aprendizado padrão é de 30 dias.
  • Rank C: Nível Chuunin. São jutsus mais poderosos, que exigem um controle e gasto de chakra maior para sua realização. O tempo de aprendizado padrão é de 60 dias.
  • Rank B: Nível Jounin. São jutsus mais especializados, que exigem muita habilidade e controle de chakra, além de consumirem muito chakra. O tempo de aprendizado padrão é de 120 dias.
  • Rank A: Nível Jounin ou Kage. São jutsus muito fortes, que exigem uma alta habilidade e controle de chakra, além de um consumo de chakra elevado, alguns podendo ser proibidos por colocar em risco a vida do próprio usuário. O tempo de aprendizado padrão é de 240 dias.
  • Rank S: Nível Kage. São jutsus secretos, de níveis extremos, geralmente utilizados por um único ninja. O tempo de aprendizado padrão é de 480 dias.

Devido às tradições de clã, tanto da forma de treinamento quanto da disposição genética, o valor do período do treinamento para jutsus do clã é metade do tempo padrão. Entretanto, ainda é preciso que haja um acompanhamento de um mestre ou orientações de algum pergaminho ou livro para que tal aprendizado ocorra – além da ninja sair bem com o treinamento.

Transformação da Natureza

Em um Ninjutsu, a natureza do chakra pode ser transformada em um dos cinco tipos básicos de elementos:

  • Água, cuja natureza cria jutsus de Liberação da Água (Suiton), que é forte contra Fogo, mas fraca contra Terra.
  • Fogo, cuja natureza cria jutsus de Liberação do Fogo (Katon), que é forte contra Vento, mas fraco contra Água.
  • Terra, cuja natureza cria jutsus de Liberação da Terra (Doton), que é forte contra Água, mas fraco contra Trovão.
  • Trovão, cuja natureza cria jutsus de Liberação do Relâmpago (Raiton), que é forte contra Terra, mas fraco contra Vento.
  • Vento, cuja natureza criar jutsus de Liberação do Vento (Futon), que é forte contra Trovão, mas fraco contra Fogo.

Basicamente, isso significa que se um jutsu de Água for usado contra outro jutsu de Fogo do mesmo nível, então a Água irá prevalecer – entretanto, caso o jutsu de Fogo tenha um nível maior, ele prevalece. Entretanto, um jutsu de Água que seja realizado com uma combinação com um jutsu de Fogo como suporte, tornará o jutsu de Água mais forte. Jutsus de mesmo elemento se cancelam caso possuam o mesmo nível – porém, se um tiver uma força maior, com o uso de mais chakra, ele não só prevalece, como parte do efeito da técnica mais fraca volta-se contra o seu usuário.

Além dos tipos básicos de elementos na transformação da natureza do chakra, há muitos tipos avançados que são formados com a combinação de dois ou mais elementos básicos. Os elementos avançados são bastante comuns em algumas kekkei genkai, cujas linhagens foram afinadas para o uso de tais elementos. São exemplos de alguns elementos avançados: Gelo (Água e Vento); Madeira (Água e Terra); Lava (Fogo e Terra); Tempestade (Água e Trovão); Fervura (Água e Fogo); Calor (Fogo e Vento); Poeira (Fogo, Terra e Vento); etc.

Por fim, existe um sexto elemento básico: Yin-Yang, que é a combinação do Yin (imaginação e energia espiritual, usado para Liberação das Sombras) e do Yang (vitalidade e energia física, usado para Liberação da Luz). Na obra, se sugere que todo jutsu que não tiver algum dos cinco elementos envolvidos (como o genjutsu, jutsus médicos ou o jutsu secreto do clã Nara) utilizam esse sexto elemento.

Afinidade Elemental

Em geral, todo ninja possui afinidade com um ou mais elementos básicos. Geralmente, é definido por sua genética, já que todo clã possui afinidade com um tipo predominante de elemento. Para se descobrir qual o tipo de elemento ao qual o ninja tem afinidade, se usa um tipo de papel especial feito a partir de um tipo especial de árvore, cultivada e alimentada com chakra. Esse papel reage ao menor sinal de chakra de diferentes maneiras, de acordo com a natureza latente do chakra.

  • Água: o papel fica molhado/úmido;
  • Fogo: o papel se inflama e vira cinzas;
  • Terra: o papel vira sujeira e esfarela;
  • Trovão: o papel se amassa;
  • Vento: o papel se divide em dois.

Sabendo sua Afinidade Elemental, a ninja sabe quais jutsus elementais ela pode treinar e aprender. Ninjas não são limitadas apenas aos elementos que tem afinidade, podendo vir a dominar um outro elemento – de fato, a grande maioria que chega ao posto de jounin costuma dominar dois elementos.

Mecânicas de Jutsus

Em termos de regras, a manipulação do chakra para liberação em forma de jutsu ocorre através da aquisição da Habilidade “Jutsu” apresentada no capítulo Habilidades (clique aqui para ler). Ao adquirir a habilidade para sua personagem, a jogadora deve definir qual o tipo básico de jutsu receberá aquela graduação: se genjutsu, ninjutsu ou taijutsu.

Por exemplo, uma jogadora adquiriu para o seu personagem três graduações em jutsu, distribuindo da seguinte forma: duas graduações em ninjutsu e uma graduação em taijutsu.

Para cada graduação em um tipo básico, a personagem pode aprender jutsus do rank correspondente: uma graduação para jutsus do Rank E; duas graduações para jutsus do Rank D; três graduações para jutsus do Rank C; quatro graduações para jutsus do Rank B; cinco graduações para jutsus do Rank A; seis graduações para jutsus do Rank S.

Portanto, no exemplo anterior, o personagem ninja pode aprender ninjutsus do Rank E e do Rank D, por ter duas graduações em Ninjutsu, e aprender taijutsus do Rank E. Como não tem nenhuma graduação em genjutsu, ele não pode aprender nenhum jutsu desse tipo.

Aprendendo Jutsus

Para o aprendizado de jutsus, além do tempo de treinamento especificado no trecho anterior, o acompanhamento de um tutor ou instruções em um pergaminho ou livro, também é preciso a realização de testes para saber se o aprendizado está correndo bem. A quantidade de testes e a sua dificuldade dependerá do rank do jutsu a ser aprendido:

  • Rank E: São precisos três sucessos de um teste de Inteligência (Jutsu) antes de três fracassos, com CD 15. Tempo Padrão de Treinamento: 15 dias;
  • Rank D: São precisos cinco sucessos de um teste de Inteligência (Jutsu) antes de três fracassos, com CD 15. Tempo Padrão de Treinamento: 30 dias;
  • Rank C: São precisos sete sucessos de um teste de Inteligência (Jutsu) antes de três fracassos, com CD 20. Tempo Padrão de Treinamento: 60 dias;
  • Rank B: São precisos nove sucessos de um teste de Inteligência (Jutsu) antes de três fracassos, com CD 20. Tempo Padrão de Treinamento: 120 dias;
  • Rank A: São precisos doze sucessos de um teste de Inteligência (Jutsu) antes de três fracassos, com CD 25. Tempo Padrão de Treinamento: 240 dias;
  • Rank S: São precisos quinze sucessos de um teste de Inteligência (Jutsu) antes de três fracassos, com CD 25. Tempo Padrão de Treinamento: 480 dias.

Caso obtenham a quantidade de sucessos antes de obter três fracassos, o jutsu é aprendido. Caso obtenha três fracassos antes, o jutsu não é aprendido e o treinamento é encerrado, mesmo que o tempo de dias não tenha sido cumprido. O treinamento precisa ser recomeçado do zero, inclusive na quantidade de dias. Porém, caso inicie o novo treinamento em até três dias após o encerramento do treinamento, ele exigirá apenas metade do tempo padrão, representando a prática e o ritmo que o personagem estava antes de fracassar. Porém, passado três dias, o tempo padrão retorna ao normal para um novo treinamento.

É importante salientar que o novo treinamento deve ser do mesmo jutsu que se tentava aprender antes, caso seja de um jutsu diferente, o Tempo Padrão de Treinamento é o normal. E não se acumula, ou seja, se ele fracassar uma segunda vez, o novo treinamento não será metade da metade, ele sempre será metade do tempo padrão – e isso se for iniciado dentro de três dias após fracassar.

Esses testes não devem ser realizados de forma imediata, eles são realizados ao longo do jogo de acordo com o tempo que for passando, sendo que o último teste deve ser realizado no último dia de treinamento. Um pouco similar a como Naruto fez pra aprender o Rasengan, com aquelas bolas (lembrando que estou dando o exemplo de Naruto, mas a velocidade dele pra aprender um rasengan não conta porque ele é encarnação do filho do Sábio dos Seis Caminhos). Caso a Mestra opte por um salto de tempo, aí os testes são realizados todos juntos simbolizando o avanço do treinamento.

Não há limite de quantos jutsus um personagem possa aprender, desde que ele tenha as graduações necessárias na habilidade Jutsu no tipo desejado, o tempo e a dedicação precisa para isso – além de encontrar um tutor e passar nos testes devidamente. Jutsus de clã são aprendidos por membros do clã, pela disposição genética e o treinamento especializado da tradição do clã, em metade do Tempo Padrão.

Jutsus de clã que não exijam uma Kekkei Genkai, os chamados jutsus Hiden, até podem ser aprendidos por membros de fora do clã, desde que se tenham as graduações em habilidades ou elementos necessários pra isso, além da Habilidade “Benefício: Autorização Legal” – o que não indica que tudo será paz e tranquilidade, porque pessoas do clã podem se opor de forma a tentarem eliminar o transgressor, assim como inimigos do clã podem tentar capturar o personagem para extrair tais segredos. Além disso, o tempo para aprendizado de tais técnicas, mesmo com o auxílio de um mentor ou instruções de um pergaminho, é o dobro do tempo padrão. A dificuldade de aprendizado também aumenta em uma categoria – um jutsu de Rank D tem CD 20. E, por fim, isso só será possível com autorização da Mestra.

Adquirindo um Elemento

A Afinidade Elemental tem um funcionamento similar ao Jutsu: a Habilidade “Elemento” deve ser adquirida para se aprender jutsus do elemento ao qual se tem afinidade. Sem essa habilidade a personagem é incapaz de usar jutsus elementais. Para aprender um novo elemento, é preciso que o personagem adquira uma nova graduação na habilidade Elemental. E para utilizar-se de elementos avançados, é preciso que ele já tenha adquirido os elementos básicos que formam o Elemento Avançado.

Por exemplo, ao passar de rank, do Estudante para Genin, um jogador define que sua personagem vai aprender jutsus elementais, adquirindo a habilidade Elemental e definindo que o elemento básico será Terra. Ao passar de nível, ela decide adquirir um novo elemento, pegando uma segunda graduação em Elemento (ela está no segundo rank, Genin, podendo ter até duas graduações na Habilidade Elemento), dessa vez escolhendo Água. Por não poder mais adquirir graduações enquanto for genin, ela espera conseguir tornar-se uma chuunin para comprar um terceiro elemento: Madeira, que é um elemento avançado formado a partir de Água e Terra.

Utilizando Jutsus

Para realizar um jutsu, é preciso que a ninja tenha aprendido o jutsu que deseja lançar, tenha condições de realizar os selos necessários e tenha chakra suficiente para lançá-lo. Caso ela tenha menos chakra do que o preciso, não saiba o jutsu ou não possa realizar os selos exigidos, ela não consegue lançar o jutsu. Jutsus também não podem ser realizados se o ninja estiver usando um tipo de armadura que não tenha proficiência, pois o peso e a falta de mobilidade atrapalham o uso dos selos e a concentração para a moldagem e manipulação do chakra.

Porém, se a ninja tiver aprendido o jutsu que deseja lançar, tiver condições de fazer o selo necessário e a tenha a quantidade de chakra precisa, ela é capaz de realizar o jutsu. Um teste pode ser exigido de acordo com o jutsu a ser utilizado (caso falhar no teste não tenha efeito dramático, o recomendado é não se pedir um teste, conforme apresentado aqui – clique aqui pra ler), seja um teste de atributo ou uma jogada de ataque. Caso seja um teste de atributo, geralmente é de Inteligência (Jutsu), para jutsus de efeitos, ou Inteligência (Erudição), para jutsus médicos, com algumas variáveis como Destreza (Furtividade), para jutsus de se esconder. Caso seja contra um alvo, será preciso uma jogada de ataque, usando o bônus de proficiência e o atributo-base do tipo de jutsu: Inteligência para Genjutsu, Carisma para Ninjutsu, Força para Taijutsu. Por fim, a quantidade de chakra utilizada depende do Rank do Jutsu:

  • Rank E: Sem uso de chakra;
  • Rank D: 5 pontos de chakra;
  • Rank C: 10 pontos de chakra;
  • Rank B: 15 pontos de chakra;
  • Rank A: 20 pontos de chakra;
  • Rank S: 25 pontos de chakra.

É possível lançar um jutsu de um rank inferior como um rank superior se a mesma quantidade de chakra do rank superior for utilizado e o personagem tiver a graduação em Jutsu necessária para lançar aquele rank. Ao fazer isso, ela deve escolher um benefício:

  • Aumentar a categoria do dado do dano (por exemplo, se o jutsu causar d6 de dano, ele passa a causar d8);
  • Aumentar o alcance na metade do original (por exemplo, se o jutsu alcança 20 metros, ele aumenta em 10m o alcance, chegando a até 30m);
  • Aumentar a duração na metade do original (por exemplo, se o jutsu tem duração de 2 minutos, ele aumenta em 1 minuto a duração, durando por 3 minutos);
  • Aumentar a área do efeito (por exemplo, se o jutsu acerta uma área que atinja 1d6 alvos, passa a acertar 1d8 alvos);
  • Trocar o dano por uma Condição: Amedrontado; Cego; Derrubado; Impedido; Surdo. Um sucesso no teste de resistência de Sabedoria, CD 15, do alvo no final do turno dele encerra a Condição;
  • Trocar o efeito por um estético (como usar o Rasengan pra fazer um Curry).

Por exemplo, a personagem tem três graduações em Ninjutsu, podendo aprender e lançar jutsus de Rank C. Ao lançar um jutsu de Rank D, que ela deseja deixar mais forte, ela gasta 10 pontos de chakra ao invés de 5 pontos de chakra ao lançar. E opta por aumentar o alcance, atingindo o alvo sem precisar se aproximar tanto.

Por demais, as regras são idênticas às de magia do D&D 5ª edição nos seguintes quesitos: tempo de execução; Alcance; Área de Efeito; Alvos; e Duração (e sim, se a ninja estiver com um jutsu de concentração ativo e lançar outro, ela cancela o anterior). Não é possível lançar mais de um jutsu no mesmo turno, a não ser que o segundo jutsu seja de Rank E (que atua como a cantrip do D&D 5E). E Fuinjutsus seguem as regras de Rituais.

Considerações Finais

Este foi outro post que atrasou bastante, mas consegui postar ainda no dia. 😀 Dessa vez como eu decidi falar um pouco da teoria do chakra e dos jutsus, tive que passar muito tempo lendo as teorias e sintetizando em um texto uniforme. Além, claro, de lembrar dos detalhes para a construção das regras de jutsus (as regras de chakra são bem simples por elas mesmas, os jutsus é que são outros 500). E no capítulo que vem, eu devo começar com a listagem dos jutsus, começando pelos de Rank E.

O Tio deu uma pausa nas postagens dele para poder lançar o playteste do Gaia RPG, um sisteminha para jogos de exploração, jornadas e combates de fantasia medieval que vocês podem encontrar e baixar gratuitamente aqui (clica aqui pra ir no Dungeonist baixar lá). Então, eu acho que consigo alcançá-lo (mentira, não acho não. Mas se eu terminar antes do final do ano, já é lucro pra mim – próxima adaptação vou manter o esquema que fiz no Sword Art Online de uma saga por vez).

Naruto 5E: O Mundo de Naruto | Características | Habilidades | Clãs | Jutsus

Bonanças.

Atenciosamente,

Leishmaniose

5 Comentários

  1. Johnny Carvalhosays:

    temalgum arquivo em pdf para baixar?

  2. Strahdsays:

    Olá, Bom dia!

    Já sabe quando vai lançar o restante do material?

    • Leishmaniosesays:

      Olá,

      Provavelmente retorno às atividades normais no dia 30 (dia da minha próxima postagem). A semana do dia 16 (quando eu postaria) foi uma semana de luto pra mim, por isso não saiu postagem (retornei este final de semana às atividades).

      Bonanças.

      Atenciosamente,
      Leishmaniose

    • Leishmaniosesays:

      Olá,

      Strahd, vim aqui pra pedir desculpas por não ter saído no dia 30 a minha postagem. Meu pc deu pau e estou esperando o cartão virar (o que deve acontecer esta semana) pra poder comprar um novo. Foi mal mesmo.

      Bonanças.

      Atenciosamente,
      Leishmaniose

Deixe uma resposta