Concurso Alphaversos – Indo ao encontro do mais forte!

Olá,

Saudações, 2d8 leitores! Eu sou o Leishmaniose e no capítulo do Lugar Nenhum desta semana faremos uma breve pausa na Dobradinha Naruto, realizada em parceria com a Santuário do Mestre do Tio Lipe, para falar um pouco dos cenários do Mundos Colidem no Concurso Alphaversos organizado pelo site RPGista!

Concurso Alphaversos

No carnaval deste ano, o site RPGista (que você pode conferir clicando aqui) realizou o Concurso Alphaversos. Um concurso de microcenários para 3D&T Alpha Revisado, baseado no concurso Faça Você Mesmo da Secular – que voltou a ocorrer este ano após um breve hiato! A participação era bem simples, o autor deveria enviar um microcenário até a quarta-feira de cinzas, respeitando o limite de palavras e o modelo apresentado no Manual do Defensor, um suplemento do 3D&T Alpha Revisado que apresenta regras alternativas e ensina a “hackear” o 3D&T para atender à proposta desejada pelo jogo.

Por exemplo, um jogo de culinária baseado em programas como o Master Chef e/ou o anime Shokugeki no Soma que os desafios ocorrem em torno de competições de culinária ao invés de combates físicos propriamente ditos exigiria do sistema outros atributos e modificações nas vantagens e o Manual do Defensor ensina justamente a fazer isso com o 3D&T e de forma tão genial quanto o Ferramentas do Sistema faz pelo Fate ou a série Mirrors faz pelo Storytelling.

Participantes

Um total de 22 cenários participaram do Concurso – foram enviados 25 cenários, mas 2 foram desclassificados por envio fora do prazo e 1 por não contemplar todas as seções obrigatórias. Quatro membros do coletivo Mundos Colidem participaram:

  • Lima, da coluna Caixa do Lima, enviou o cenário Afro-rangers, que vocês podem conferir aqui. Resumo: Após um apocalipse nuclear que devastou o nosso mundo em meados do século XXII, apenas os Iorubanos no planalto africano sobreviveram, isso graças a uma profecia que levou o povo a migrar para o centro do continente, e se abrigar em uma cidade milenar no planalto de Darfur. Passados cem anos, as condições climáticas do planeta foram alteradas, e a radiação causou algumas mutações nos iorubanos – e nos animais – que viriam a nascer após o cataclisma. O mundo anterior era dominado pela tecnologia, e uma IA sobrevivente parece ser o grande entrave no desenvolvimento da humanidade. A cidade milenar oferece proteção, mas os demais itens necessários à sobrevivência, os jovens mutantes iorubanos devem ir buscar nos territórios desconhecidos.

  • Joka, da coluna Espaço Mítico, enviou o cenário Tocados pelo Terror, que vocês podem conferir aqui. Resumo: Os Pesadelos tomaram conta do mundo, destruindo a civilização como a conhecemos. Centenas de milhares de pessoas sucumbiram à loucura ou perderam a vida devido aos seus mais nefastos pensamentos e desejos. Cabe a vocês, os Tocados, detentores de poderes originados dos próprios monstros que enfrentam e os únicos capazes de entrar em uma Zona de Terror e voltarem sãos, retomarem as terras que a humanidade perdeu antes que a essência maligna que os habitam os transformem em Pesadelos.

  • Petras, da coluna Encruzilhada dos Mundos, enviou o cenário Na Sombra de Babel, que vocês podem conferir aqui. Resumo: Em algum lugar do Século XXII, após o fim da civilização como a conhecemos com o esgotamento das reservas de combustíveis fósseis e cataclismas ambientais, a humanidade lentamente começa a se reerguer e uma união de corporações e cientistas sobreviventes cria um novo modelo para a humanidade, a cidade-estado de Babel. Construída no meio do oceano índico e administrada por uma trindade de inteligências artificiais, ela tem a oposição da última das grandes corporações do século XXI e de uma aliança de nações emergentes do sul da Ásia. Além de problemas com terroristas e espiões industriais, Babel também tem que lidar com alterações na realidade causadas pela união das I.A.s em um estado de consciência digital que transcende a matéria.

  • E eu, Leishmaniose, enviei o Yousei, que foi apresentado um dos capítulos antigos do Lugar Nenhum. Resumo: A Floresta Hinoki é o lar dos Yousei, criaturas mágicas com nove centímetros de altura, forma humanoide com traços de animais e que podem se metamorfosear em pequenos roedores ou pássaros. Eles viviam tranquilamente no vale até a chegada da Amico, uma companhia alquimista, que passou secretamente a caçá-los e matá-los para produção de ingredientes para itens mágicos. Publicamente, ela alega estar fazendo pesquisas com o solo do vale, enquanto tentam obter o direito de explorar a floresta. Sem auxílio externo, os Yousei se organizaram para se opor às ações predatórias da empresa, realizando missões de resgate, sabotagem e confrontos contra os golens e funcionários, enquanto procuram dar um fim nela e proteger definitivamente a Floresta e o seu povo.

É necessário mencionar que não fomos os únicos de Natal a participar, o Artur Vinícius Araújo de Oliveira, enviou um cenário chamado Sertão Nuclear. E com isto Natal teve uma participação maciça no Concurso, quase chegando a ser a cidade com maior número de participantes (só não foi porque Petras colocou que residia em Parnamirim, uma cidade da Grande Natal…). Segue o resumo do Sertão Nuclear (que você pode conferir clicando aqui):

  • Sertão Nuclear é inspirado na região Nordeste do Brasil após um inverno nuclear. Alguns sobreviveram em esconderijos subterrâneos liderados por um coronel, outros sobreviveram no relento, tornando-se mutantes. Com o decaimento da radiação, as pessoas que moravam nos esconderijos subterrâneos conseguiram re-colonizar o sertão, mas ainda estavam sobre o controle de coronéis, apesar de existir alguns vilarejos independentes. Os coronéis formaram feudos e estabeleceram comércios onde cada um ficara responsável de produzir algum produto principal: aguardente, açúcar, macaxeira, etc. Robôs foram construídos para tratarem de regiões radioativas. Porém a radiação, prejudicou seus “cérebros”, criando consciência própria, atacando tudo que vive. Sertão Nuclear é um dos ambientes mais difíceis de sobreviver.
Pintura do artista Zdzisław Beksiński

Resultados

E após alguns meses de muita tensão e suor frio, os vinte e dois cenários participantes foram avaliados pelos grandes nomes do 3D&T Alpha do Brasil: Alexandre Lancaster, BURP, Marlon Teske e Tiago Oriebir! Por ser uma grande quantidade de material, o organizador do concurso, o Edu, decidiu dividir as postagens, agrupando em grupos de três os resultados de 11 a 22, e postando individualmente os Top 10 – hoje, segunda, dia 02 de julho, o quinto lugar foi postado! E as colocações foram:

Isso mesmo! Em um concurso envolvendo gente de todos os lugares do Brasil, os cinco microcenários enviados pelo pessoal das terrinhas potiguares (mesmo Petras querendo ser diferentão colocando Parnamirim…) ficaram no Top 10, com um deles chegando no Top 5! O que é um verdadeiro motivo de orgulho, por demonstrar o potencial das produções potiguares de RPG em meio a um âmbito nacional! Para ler as avaliações de cada cenário, é só clicar no nome dele na lista acima.

Conclusões

Quem me conhece sabe que eu adoro esses tipos de concursos, eles são a versão RPGista dos torneios de Street Fighter ou outros jogos eletrônicos! Pelo menos no campo de produção de material e gamedesign! E ainda estamos todos na tensão para descobrir quem ganhará este tão concorrido Torneio! Os resultados saem ao longo desta semana, em verdadeiro clima de Copa do Mundo!

Gostaria de, em nome do coletivo Mundos Colidem, agradecer ao pessoal do RPGista, principalmente ao Edu, pela organização do Concurso. Foi bastante divertido! Sua coragem de postar as avaliações é louvável porque considero que tal feedback, ainda mais de pessoas que já atuam profissionalmente na produção de materiais de RPG, é muito importante para todos os desenvolvedores – tanto que alguns amigos vieram falar sobre criarem seus próprios cenários e eu tenho linkado o Concurso e as Análises realizadas para que possam ter um norteamento. Parabéns mesmo!

E ao pessoal do Narutinho, no capítulo que vem voltamos à programação normal!

Bonanças.

Atenciosamente,

Leishmaniose

6 Comentários

  1. Eu que agradeço a participação de vocês, caras. Todos os cenários foram ótimos. =D

    • Leishmaniosesays:

      Olá,

      Obrigadão, Marlon! E que venham mais Alphaversos! Hooo!

      Bonanças.

      Atenciosamente,
      Leishmaniose

  2. Edu Guimarãessays:

    Cara, sem palavras… Foi muito legal conhecer tanta gente talentosa, de tantos cantos do país, e o pessoal de Natal mandou muito bem e colocou o nível do concurso lá no alto. Mesmo sem o Petras, vocês foram a cidade com maior nº de participantes, empatados com Rio de Janeiro.

    • Leishmaniosesays:

      Olá,

      Siimmm! Eu achei super divertido e empolgante! E os materiais enviados foram bons, foi uma excelente surpresa! \o/ Agora é manter o treino para no próximo chegar afiado! 😀

      Bonanças.

      Atenciosamente,
      Leishmaniose

  3. O concurso foi muito divertido, e estou muito feliz por todos os micro cenários potiguares estarem no top 10. o/

  4. Jokasays:

    Vlw gente. Foi massa mesmo. E fiquei surpreendido por ter conseguido chegar no top10! =D

Deixe uma resposta