Naruto 3D&T Alpha Revisado: Parte II – Jutsus

Olá pessoas!
Aqui é o Tio Lipe e bem-vindo ao Santuário do Mestre. Na última postagem, eu apresentei a primeira parte da minha nova adaptação de Naruto para 3D&T Alpha, tratando de forma geral sobre a criação das personagens. E, caso vocês ainda não tenham visto, meu amigo Leishmaniose da coluna Lugar Nenhum, em uma dobradinha comigo, começou a sua própria adaptação de Naruto para D&D 5ª Edição, cuja primeira postagem apresenta de forma maravilhosa o que há de mais importante sobre a ambientação do cenário, servindo não apenas para a adaptação dele como também para esta. Não deixem de conferir! Mas voltando ao assunto, hoje começarei a falar sobre os Jutsus, que são um dos elementos mais cativantes de Naruto. Eles são tão importantes que até mesmo guerras entre os clãs ninjas foram iniciadas a fim de roubar as técnicas secretas uns dos outros. E vamos para o tema.

Naruto 3D&T Alpha Revisado: Personagens | Jutsus | Ninjutsus | Elementos | Clãs | Equipamentos | Jutsus Médicos | Kinjutsus

Criando cenário colaborativos: Gaia Playtest

Sejam bem vindos a mais um Espaço Mítico, eu sou o Joka e trago para vocês duas novidades interessantes: A primeira é que neste artigo discutirei algumas maneiras de se criar um cenário colaborativamente com os jogadores, tanto para gerar inspiração para as aventuras seguintes, como para servir de aproximação entre os jogadores e o cenário, o que é especialmente interessante para quem quer começar uma campanha nova e não sabe bem o que fazer ainda.

A outra é que tudo isso foi feito para celebrar o início de uma campanha de playtest do Gaia RPG.

Naruto para D&D 5E – O Mundo de Naruto

Olá,

Saudações, 2d8 leitores! Eu sou o Leishmaniose e no capítulo do Lugar Nenhum desta semana, em uma parceria com a Santuário do Mestre, adaptarei o cenário de Naruto para a 5E, a engine do D&D 5ª edição.

Naruto 5E: O Mundo de Naruto | Características | Habilidades | Clãs | Jutsus (Rank E)

Não se desespere: faça um mapa

No artigo anterior falei sobre como criar aventuras com pouco trabalho… do mestre e neste artigo vou falar sobre como um simples mapa rendeu uma grande aventura.

Naruto 3D&T Alpha Revisado: Parte I – Personagens

Olá pessoas!
Aqui é o Tio Lipe e sejam muito bem-vindos à primeira postagem do ano do Santuário do Mestre! Para quem não se lembra (ou não viu), minha última postagem do ano passado foi uma aventura pronta e quatro fichas de personagens para se jogar Naruto usando o 3D&T Alpha. Além disso, deixei um link nela para que baixassem uma adaptação que fiz do cenário para o sistema (confiram no meu blog pessoal, o Papo de RPGista), sendo um PDF com quase 100 páginas e que ficou amplamente conhecido nestes quase 10 anos de publicação, tendo alcançado mais de 5.000 downloads. E é justamente sobre esta adaptação que falarei hoje.

Naruto 3D&T Alpha Revisado: Personagens | Jutsus | Ninjutsus | Elementos | Clãs | Equipamentos | Jutsus Médicos | Kinjutsus

Tocados pelo Terror para Fate e Acelerado

Olá caros leitores, aqui é o Joka da Espaço Mítico e esta semana eu trago para vocês uma adaptação do cenário Tocados pelo Terror para Fate e Fate Acelerado.

Fullmetal Alchemist para Savage Worlds Parte II

Olá je suis Necrolas do Pontos de Ignição e trago a vocês hoje um material de suporte para jogadores e narradores que desejem enveredar no mundo de Fullmetal Alchemist. Com uma surpresinha no final pra galera que curte FATE.

Lugar Nenhum para D&D 5E – Academia Arcana Breasail

Olá,

Saudações, 2d8 leitores! Eu sou o Leishmaniose e no capítulo do Lugar Nenhum desta semana descreverei a Academia Arcana Breasail, a escola de magia do cenário Lugar Nenhum para 5E, a engine do D&D 5ª edição.

Regras rápidas para Espada & Feitiçaria

Olá, eu sou o Lima, Raphael Lima.

 

Nos últimos anos, a minha vivência com o RPG tomou caminhos bem diferentes dos que o garoto de 13 anos que jogou AD&D em meados de 1995 escolheu, especialmente quando comecei a usar o RPG como ferramenta pedagógica nas minhas aulas. Alguns anos de luta e experiência com o RPG na educação foram relatados no artigo É possível usar o RPG em Sala de Aula? Nesse meio tempo, junto com meus companheiros do Mundos Colidem, durante as nossas conversas online sobre game design, cenários e algumas coisitas mais eu me atrevi a enveredar na produção de jogos, tentando brincar com a arte do design de jogos.

Criando aventuras com pouco trabalho… do mestre

Acredito que fiquei um pouco preguiçoso quando o quesito é preparar aventuras de RPG, mas isso não me incomoda nem um pouco e nem me priva da diversão de uma boa aventura, onde quem faz boa parte do trabalho são os jogadores – um trabalho normalmente coroado com grandes interações.

NAS MINHAS EXPERIÊNCIAS (vou deixar isso bem enfatizado), também tenho notado que ao deixar os jogadores participarem da criação da aventura e de seus elementos, o nível de engajamento deles é maior durante as sessões, pois eles deixam de ser agentes passivos da construção do enredo inicial, para agentes ativos. Eles passam a jogar o que desejam, no máximo, com algumas modificações.