Naruto para Savage Worlds: Parte IV – Ninjutsus Elementais

Olá pessoas!
Hoje darei continuidade à minha adaptação de Naruto para Savage Worlds. Antes de entrarmos no assunto, porém, vamos relembrar o que já foi postado. Na primeira parte, eu apresentei a ambientação de Naruto e suas regras gerais, bem como a criação das personagens. Já na segunda parte, eu expliquei os Jutsus, listando as Técnicas de Chakra, Taijutsus e Genjutsus. Por fim, na terceira parte, eu introduzi os Ninjutsus e listei os Básicos e Gerais. Hoje, conforme prometido, trarei os Ninjutsus Elementais e suas particularidades.

Resenha do Terra Devastada e Selvagem

Olá galera, recebi o remanescente do Financiamento Coletivo do Terra Devastada semana passada e trago hoje a vocês uma resenha sobre o livro Terra Devastada e Selvagem escrito por Fernando del Angeles baseado no livro de John Bogéa e pode ser adquirido na loja da Retropunk Editora. E também já vou dar uma criatura nova pra vocês no final do post. Bom vamos ao que interessa né.

Open Legend: RPG de licença aberta

Caros leitores, sejam bem vindos ao Espaço Mítico desta semana, desta vez trago a vocês uma resenha de um jogo de RPG em desenvolvimento lá fora que chamou bastante a minha atenção por uma série de características que o tornam único — a começar pela equipe de desenvolvimento de um cenário compatível que inclui Mathew Mercer, conhecido por ser dublador de diversos jogos e animações bem como narrador e youtuber do canal Critical Role; o lendário Ed Greenwood, que para resumir muito bem seu currículo, é o criador de Forgotten Realms (Reinos Esquecidos). O sistema é chamado de Open Legend RPG (que eu irei chamar aqui de OL), um sistema de fantasia épica genérica criado por Brian Feister e o Ish Stabosz.

Um monstro, uma campanha

Para o artigo desta semana, havia pensado em fazer uma conversão do personagem Adão, Senhor Sombrio de Ravenloft para a quinta edição, mas percebi que não valeria o esforço, pois o que eu faria não seria uma conversão, mas um ou dois ajustes.

Pensei então em falar sobre “o sistema não importa”, mas aí percebi que isso só levaria a discussões desnecessárias e então me lembrei de um artigo que escrevi um tempo atrás e que repostei no Diário de Campanha sobre os Valpurgeist, criaturas típicas de Ravenloft e que me inspirou para este artigo.

Naruto para Savage Worlds: Parte III – Ninjutsus

Olá, pessoas!
Bem-vindos a mais uma postagem do Santuário do Mestre, onde daremos continuidade à adaptação de Naruto para Savage Worlds. Antes de começarmos, porém, vamos relembrar um pouco o que já abordamos nesta adaptação. Na primeira parte, eu apresentei um resumo da ambientação e quais regras usar para uma campanha de Naruto, bem como os critérios a serem adotados para criar uma personagem no cenário, listando Perícias, Complicações e Vantagens que devem ser usadas e vetadas. Já na segunda parte, apresentei os primeiros Jutsus que as personagens podem adquirir, listando Técnicas de Chakra (técnicas especiais que não se encaixam nos três tipos de Jutsus e que não precisam de teste para serem usadas, apenas o gasto de Chakra), Taijutsus (técnicas marciais que complementam as Vantagens de Combate da personagem e permitem a criação de combos físicos; usam Agilidade), e Genjutsus (técnicas que visam a manipulação da mente de seus alvos na forma de ilusões, afetando seus sentidos e emoções; usam Astúcia). Caso não tenham notado, eu fiz uma atualização na última postagem, por isso confiram lá, certo? E hoje apresentarei os Ninjutsus de forma geral.

Toda rolagem importa!

E a Espaço Mítico de hoje retorna às origens com mais um artigo sobre narração! Dessa vez trago a vocês leitores, uma preocupação mecânica relativamente nova, mas que vem sendo discutida e aplicada em diversos RPGs indies e mainstream ao longo dos últimos anos: Toda rolagem importa.

Tokyo Ghoul para FAE

Olá Galerinha!
Parabéns atrasados a todos os nossos amigos Nerds! Que esse 25 de maio tenha sido fantástico para todos, com muita diversão! Agora, vamos revisar os itens de nossa mala: escova de dentes, coca cola, sabre de luz, nintendo 3ds, camisa “BAZINGA!”, mangas, muitos botons, DVDs do Star Trek, dados mágicos e por último, nossa velha e querida toalha.
Com as malas prontas, vamos viajar para um mundo obscuro, um mundo repleto de horror e com os mais saborosos tipos de cafés, nossa próxima parada é a Tóquio sobrenatural de Tokyo Ghoul.

Naruto para Savage Worlds: Parte II – Jutsus

Olá pessoas!
Em minha última postagem aqui no Santuário do Mestre, eu apresentei a primeira parte da minha adaptação de Naruto para Savage Worlds. Hoje vou direto ao ponto e, conforme prometi no final da postagem passada, começarei a falar sobre os Jutsus. Em mangás e animes do estilo shonen, é muito comum que seus personagens usem poderes especiais ou magias, tendo os seus nomes estilosos gritados a cada uso. Em Naruto não é diferente, e aqui eles são chamados de jutsus (que pode ser traduzido como “técnica”). Entre os mais famosos está a marca registrada do protagonista da série, a “Técnica do Clone das Sombras” ou Kage Bunshin no Jutsu, no original; um jutsu proibido que ele aprende logo no primeiro capítulo do mangá.

Como Treinar Seu Sistema IV – Sobre Criar seu Sistema, OGLs, Creative Commons e outras Licenças

Olá,

Saudações, caríssimos 2d8 leitores! Nos capítulos anteriores eu falei sobre os cenários de D&D elaborados pela TSR e pela WotC – e dei uma aprofundada em um dos meus xodós no último capítulo, o “Masque of the Red Death” que apresenta regras para jogar D&D na Era Vitoriana. Eu pretendo, nos próximos capítulos, falar sobre outros cenários e, se possível, trazer adaptações para a 5ª edição – seja autoral ou alguma adaptação encontrada na internet. Porém, neste capítulo eu trago um assunto que surgiu em uma discussão que presenciei semana retrasada, sobre criação de um sistema próprio de RPG. Vou aproveitar e falar um pouco sobre a OGL, o Creative Commons e as demais licenças de alguns sistemas de RPG, sobre os quais muitas pessoas têm curiosidade de como funcionam e cujo conhecimento são essenciais para quem deseja criar seu próprio sistema.

Ficha de personagem para Mouse Guard FAE

Olá pessoal! A Espaço Mítico hoje faz uma aparição especial de domingo para trazer a vocês a ficha de personagem da adaptação de Mouse Guard para FAE. Para aqueles que perderam a postagem do material completo, basta clicar AQUI e sair jogando! O link para baixar a ficha produzida pelo poderoso Petras “Papai Smurf” podem ser encontrados no Mega e Dropbox.

Cada página permite imprimir duas fichas ao mesmo tempo que podem ser divididas facilmente. Vindo na versão colorida e Preto & Branco para facilitar impressão. Em nossa próxima postagem, publicarei alguns personagens prontos para usarem em um jogo rápido no estilo evento ou para aqueles que desejam apresentar o FAE a seus jogadores e uma aventura extra. Bom jogo a todos!