S/Lay w/Me: fantasia pulp e narrativa compartilhada (para dois)

Mecanismo Obscuro é a mais nova coluna do Mundos Colidem. Para mim é uma maneira não apenas de reencontrar velhos amigos, mas também de escrever e retomar ideias e experiências vividas no mundo dos jogos de ficção. Nesse espaço me proponho a tratar não apenas de jogos com mecânicas inusitadas e elementos pouco convencionais, mas também de refletir sobre conceitos, ideias e regras da casa.

Nessa primeira transmissão do Mecanismo Obscuro vou apresentar um dos meus jogos prediletos para duas pessoas.  O S/Lay w/Me alinha elementos modernos dos jogos de narrativa compartilhada, combinado a um roteiro e clima pulp da velha guarda. É também um jogo fantasmagórico, rápido e mortal. Que girem as engrenagens…

Star Trek Adventures RPG: mais uma nova geração

Há alguns meses a editora inglesa Modiphius anunciou que tinha adquirido os direitos para um novo RPG da franquia Star Trek — junto com o anúncio, veio o chamado para o playtest das regras, usando o 2d20, o mesmo sistema de regras de outros RPGs da editora, como Conan, Infinity, John Carter of Mars e (publicado aqui no Brasil) Mutant Year Zero. Segundo a editora, ele deve ser lançado ainda no primeiro trimestre de 2017.

Como velho e fiel fã de Star Trek, é claro que me inscrevi para participar e por algum motivo, acabei entre meio mundo de fãs ávidos de todo o mundo que receberam o material para realizar a primeira etapa de testes das regras, ainda no final de 2016.

Técnicas Narrativas IV – Play Unsafe

Começamos este ano de 2017 finalizando nossa série de artigos sobre livros de Técnicas narrativas, iniciado em Uma visão geral dos livros de técnicas narrativas. Nas últimas publicações, abordamos o  Hamlet Hit PointsThe Lazy Dungeon Master e por último o Robin Law’s of Good Game Mastering. E agora é a vez do Play Unsafe, escrito por Graham Walmsley.

Stormtalons: Palavras da Libertação

O ano de 2016, com seus altos e baixos, trouxe algumas boas novidades para o mercado editorial e um deles, ouso afirmar, foi a divulgação da publicação, em português, dos livros produzidos pela The Ed Greenwood Group. Até o momento, dois livros da TEGG foram lançado no Brasil, o Hellmaw (cuja resenha pode ser lida aqui) e o Palavras da Libertação, apresentando-nos a segunda ambientação, a fantasia épica Stormtalons.

Hellmaw: seu mundo está perdido

Destranquem os portões e sintam a fúria desmedida de Araunt
– Arthrimmon, A Voz de Araunt
Os Contos

Hellmaw é uma série lançada pela The Ed Greenwood Group (TEGG), que graças ao braço brasileiro do grupo, deverá ser integralmente traduzido para o nosso bom português.

No primeiro e único volume da série já traduzido, Hellmaw: seu mundo está perdido, os leitores são apresentados aos Araurra, ou daemons, também conhecidos como demônios, naturais de Araunt, ou inferno.

Resenha – Unity RPG

Na Espaço Mítico desta semana, trazemos para vocês uma resenha de um sistema/cenário que tem criado boas expectativas em nosso grupo de jogo, o Unity RPG. Ele está sendo desenvolvido pela novata canadense Zensara Studios e foi financiado via Kickstarter em agosto de 2016. Trata-se de um jogo de fantasia medieval épico e com grande ênfase no combate tático e cooperativo, mas sem perder o incentivo ao elemento narrativo. O site oficial do jogo com mais informações sobre seu autor pode ser encontrado AQUI.

Técnicas narrativas III – Robin Laws of Good Game Mastering

A resenha desta semana é o Robin Laws of Good Game Mastering, escrito pelo autor homônimo, trazendo dicas e sugestões para narradores e até game designers que

Técnicas Narrativas II – The Lazy Dungeon Master

E estamos de volta para mais uma resenha sobre livros narrativos, seguindo nossa primeira postagem com uma visão geral e na última com Hamlet Hitpoints. E hoje, vamos tratar de um dos meus preferidos, o The Lazy Dungeon Master (ou, para facilitar, Lazy DM) – que em português poderia ser traduzido como o “O Mestre da Masmorra Preguiçoso”.

Batatas Rústicas do Nono Mundo

Olá, caro viajante; seja muito bem-vindo à Taverna no Fim do Multiverso. Eu sou Gilgan, seu anfitrião. Espero que esteja sendo bem atendido. Posso lhe servir alguma coisa? Ah, quer o mesmo que aquele viking barbudo da mesa ao lado? Ótima escolha. É um dos pratos mais intrigantes da casa, que chamo de Batatas Rústicas do Nono Mundo. Por que leva este nome? Ah, que bom que perguntou.

Técnicas Narrativas I – Hamlet’s Hit points

Em nossa postagem anterior, iniciamos uma visão geral de alguns dos mais importantes livros sobre técnicas narrativas em inglês. E agora, como prometido, vamos dar continuidade ao projeto resenhando cada um deles, mostrando seus pontos positivos, negativos e para qual tipo de leitor é mais indicado.