É possível utilizar o RPG em sala de aula? [Parte 2]

Olá, eu sou o Lima, Raphael Lima.

Essa semana na Caixa do Lima, coluna na qual conversamos quinzenalmente, gostaria de dialogar novamente sobre o uso do RPG na educação. E dessa vez atendendo a pedidos do pessoal que entrou em contato após a postagem “É possível utilizar o RPG em Sala de Aula” que foi publicada em dezembro de 2017. Na referida postagem, faço um relato da minha experiência com o uso/tentativas do RPG na educação, desafios, dificuldades e acertos. Para começarmos recomendo a leitura do artigo anterior para os que estão lendo essa postagem, para acredito eu ter uma melhor compreensão do que está sendo debatido.

E por que tocar nesse assunto novamente? Após a postagem citada acima, ocorreu uma procura dos companheiros docentes que desejam utilizar o RPG em sala de aula, mediante esse fato, resolvi fazer essa postagem com algumas dicas básicas para quem quer começar a usar o RPG nas suas aulas.

AVISO

ESTE ARTIGO REPRESENTA
MINHA EXPERIÊNCIA COM O RPG
EM SALA DE AULA

Espada & Planeta [Sword & Planet]

Olá, eu sou o Lima, Raphael Lima.

Essa semana a Caixa do Lima vem com uma postagem curtinha, mas com uma “pequena” surpresa para os leitores desta coluna: mais um minijogo com o selo Mundos Colidem de qualidade, utilizando o sistema Lima Lite, o mesmo que dá vida aos outros jogos mínimos apresentados nesta coluna (como Sobreviventes, Cruzados e Potiguares). A família de minijogos do MC ganha mais um integrante, o Espada & Planeta

Regras Extras para Sobreviventes

Olá, eu sou o Lima, Raphael Lima.

Essa semana na Caixa do Lima, vamos falar sobre o Sobreviventes um minijogo narrativo de minha autoria criado com o sistema Lima Lite, que é uma simplificação do sistema usado no Medievo RPG: Fantasia Medieval na Baixa Idade Média, que desenvolvi em meados de 2015 visando atender as necessidades das aulas sobre o referido tema. O Sobreviventes está disponível para download no DriveThru RPG (clique aqui) nas versões inglês e português e no Dungeonist (clique aqui) em português, ambos no modo PWYW. A versão física do minijogo foi disponibilizada pela Fábrica Editora para os apoiadores do FC do Desmortos.

Nova Ifé (Afro-Rangers) para FATE e FAE.

Olá, eu sou o Lima, Raphael Lima.

No episódio dessa semana da Caixa do Lima, o papo é sobre Nova Ifé, um micro-cenário desenvolvido para o Concurso Alphaversos, que ocorreu no último carnaval, organizado pela galera do site RPGista. Foi uma experiência muito divertida, onde boa parte dos integrantes do Mundos Colidem participaram, e todos nós ficamos no Top 10 do concurso, como relatado pelo Leishmaniose em sua postagem Concurso Alphaversos – Indo ao encontro do mais forte.

O cenário que eu escrevi no concurso é o Afro-Rangers, que inclusive já foi publicado na Caixa do Lima a sua versão para 3D&T, e em uma versão para Savage Worlds. Mas, hoje, a pedidos de alguns leitores desta pequena caixa de ideias, vou trazer uma versão do cenário para os amantes do sistema FATE, seja o Básico ou o Acelerado. Vamos lá?

Regras de Sanidade para Espada & Magia

Olá, eu sou o Lima, Raphael Lima.

 

Nos capítulos anteriores da Caixa do Lima, tenho me dedicado à construção do Espada & Magia, um sistema de regras simples para emular jogos com a temática Espada & Feitiçaria, e nessa jornada para masmorras escuras, contra necromantes ensandecidos sigo na companhia do Mago Petras Furtado, munido de seus conhecimentos arcanos, enquanto o acompanho com o meu arco +3.

Nova Amsterdã Fate Acelerado: Os Mythos de Lovecraft Invadem o Nordeste Holandês

Olá, eu sou o Lima, Raphael Lima.

Nesse capítulo especial da Caixa do Lima, convido vocês a se imaginarem em uma vila costeira no nordeste brasileiro, durante a dominação holandesa, final da primeira metade do século XVII. Agora acrescente a essa vila, a particularidade de ter sido invadida pelo Mythos de H.P. Lovecraft, em uma amálgama com os seres do folclore local.

Bom, isso é Nova Amsterdã.

Concurso Alphaversos – Indo ao encontro do mais forte!

Olá,

Saudações, 2d8 leitores! Eu sou o Leishmaniose e no capítulo do Lugar Nenhum desta semana faremos uma breve pausa na Dobradinha Naruto, realizada em parceria com a Santuário do Mestre do Tio Lipe, para falar um pouco dos cenários do Mundos Colidem no Concurso Alphaversos organizado pelo site RPGista!

Construindo Cenários em Evolution Pulse – Zona 01917K

Olá, eu sou o Lima, Raphael Lima.

A Caixa do Lima essa semana continua após a pausa nas publicações do Espada & Magia (E&M), uma proposta de Regras Rápidas para o jogos do gênero Espada & Feitiçaria, que venho desenvolvendo com o Mago Petras Furtado, com base no Sistema de Regras para jogos mínimos Lima Lite, que serve como base aos outros jogos publicados aqui nessa coluna — Sobreviventes, Cruzados: Jornada à Terra SantaPotiguares: os Moradores do Rio Grande do Norte.

Trarei em breve novidades sobre Potiguares nas próximas semanas, e vocês podem encontrá-lo para download nas lojas virtuais do Mundos Colidem no DriveThruRPGDungeonist.

A parada na produção do E&M é por mais uma boa causa: venho compartilhar com vocês o método de construção colaborativa de cenário que realizei com o grupo de jogadores na organização da mini campanha de Evolution Pulse (EP), nomeada de O Que os Executores Ouvem, que começarei a narrar no próximo mês de julho de 2018, nos Encontros Mundos Colidem de RPG (EMC²), sempre contando com aquela ficha marota para os jogadores que aparecerem random, a fim de conhecer o jogo.

Índice Mundos Colidem FATE/FAE [ATUALIZADO]

Olá eu sou o Lima, Raphael Lima.

Essa semana na Caixa do Lima, esta coluna onde vos falo quinzenalmente, apresento a vocês o índice de artigos sobre o Fate e Fate Acelerado que foram publicados no Mundos Colidem, nas colunas Caixa do Lima, Encruzilhada dos Mundos, Espaço Mítico e Estação das Brumas. Gostaria de agradecer aos leitores do MC que sugeriram a compilação desse índice de postagens do Fate Acelerado, e que atendendo aos desejos dos que anseiam por mais aventuras prontas, adaptações, fichas e dicas para o sistema, estamos tentando voltar a normalidade, e em breve teremos novidades. O índice vai trazer apenas as postagens referentes a adaptações, criação e sugestão de regras e produções de cenários autorias do MC.  As postagens sobre fichas de adaptações e as resenhas de sistemas ficaram de fora dessa lista, por não serem o objetivo desta compilação.

“Vocês estão prontos, crianças?”
“Estamos, capitão!”

Bob Esponja, abertura

Narrando Weird Wars II – Savage Worlds

Olá, eu sou o Lima, Raphael Lima.  

A Caixa do Lima essa semana faz uma rápida parada nos artigos sobre Espada & Feitiçaria com foco na produção autoral do Espada & Magia, um conjunto de regras rápidas para jogos ambientados nesse gênero literário com base nas obras de Robert E. Howard e Michael Moorcock — e assumindo um flerte com a obra de Lovecraft.

Venho apresentar aos leitores desta coluna algo que não faço há muito tempo — se é que um dia já fiz (mas acredito ter feito sim) — um relatório de experiência de mesa.

A experiência abordada a seguir é a campanha de Weird Wars II de Savage Worlds, que narrei de janeiro a maio de 2018, totalizando 9 sessões, em um grupo com média de 6 a 9 jogadores. Inicio com uma pequena resenha do livro, seguido de um breve relato de alguns dos melhores momentos da campanha, de dicas para os narradores que desejam narrar no cenário e os pontos positivos e negativos dessa experiência.

Aproveitando o ensejo, também apresento algumas referências para pesquisa e feedback dos jogadores.