Os exploradores de hexágonos: Recursos

Os exploradores de hexágonos é uma série de postagens sobre a modalidade de campanha conhecida como hexcrawl-sandbox. Aqui, veremos alguns links sobre o assunto para quem quiser aprofundar sobre o tema, bem como sugestões de materiais para usar na hora de construir seu próprio cenário de exploração hexagonal. A Espaço Mítico é uma coluna escrita pelo colaborador e membro do coletivo Mundos Colidem, Gilberto “Joka” Olimpio, e apresenta um material mais técnico, voltado para ferramentas de mestragem, resenhas, Teoria do RPG e dicas para iniciantes.

Sejam bem vindos, caros leitores, a Espaço Mítico desta semana. Aqueles que estão acompanhando nosso trabalho já devem ter uma ideia do que se trata o artigo de hoje. Em nossa última postagem, realizamos uma introdução a modalidade de campanha conhecida como hexcrawl. Que em um resumo bem acelerado, consiste em um jogo sandbox¹ de exploração, onde os jogadores vão organizando expedições para descobrir o mundo selvagem e inexplorado que os cercam. Em geral, este cenário exige uma grande preparação por parte do narrador para criar um ambiente que pareça vivo e que responda devidamente as ações dos jogadores, ao mesmo tempo que não force os personagens a seguirem uma determinada história definida pelo narrador.

É aí que entra a nossa proposta. Uma lista não exaustiva de sites, materiais, programas, ideias e referências para construção de seu próprio hexcrawl. E mesmo que você não tenha interesse em construir um cenário no estilo, muitas destas ferramentas podem ser usadas para ajudá-lo em seu jogo costumeiro. Entretanto, a maior parte do que será listado aqui está em inglês. Um dos objetivos desta série é tentar trazer a discussão para a nossa língua e, talvez, estimular outros a criarem materiais próprios.

Leitura Obrigatória

Nenhuma lista valeria a pena o suficiente a leitura se não começássemos com um dos precursores principais do Hexcrawl: o Rules Cyclopedia. Este livro é um apanhado das antigas caixas do D&D Basic, Expert, Companion e Master Rules. Possuindo todo o conteúdo delas, que consistia na criação de personagens, orientações sobre narração, campanha, criação de reinos, níveis épicos, magias, monstros e muito mais. Sendo até hoje muito procurado pelos amantes do OSR ou por aqueles interessados em seu extenso conteúdo. Para fins de orientação a campanhas hexcrawl, o Rules Cyclopedia é muito interessante por conter regras para jornadas em ambientes selvagens, como lidar com encontros nestes ambientes, regras para sobrevivência, tabelas para encontros aleatórios por terreno/dungeons/cidades e criação aleatória de salas das suas dungeons.

Em seguida temos o já abordado, mas sempre necessário ser lembrado, The West Marches. O relato do seu autor ajudou muito na disseminação do modelo de campanha sandbox-hexcrawl e ainda expandiu estes conceitos para um estilo próprio de jogo. Desse mesmo material, existe um grupo que está usando o D&D 5ed para narrar o West Marches e está colocando todos os seus materiais numa wiki, que você pode conferir aqui.

Mapeamento

Mapa criado no Inkarnate para a minha campanha de Unity RPG

Estes links a seguir servem para qualquer um interessado em criar mapas para suas campanhas, mas principalmente, para aqueles interessados na discussão do jogo sandbox. Até o momento só encontramos programas em inglês para criar mapas, mas caso algum leitor conheça um em português ou sugestões de outros programas, por favor, deixe um comentário ao final do texto.

Hexographer é o mais famoso e um dos mais antigos programas para fazer mapas hexagonais para sua campanha. Ele vem em duas versões que podem ser encontradas no link, uma gratuita e outra paga. Para os interessados, aconselhamos muito utilizar pelo menos a gratuita e ter uma ideia do poder do programa.

O Inkarnate, que virou febre nos últimos meses aqui no Brasil devido a sua interface relativamente fácil de usar e principalmente, pela possibilidade de ter mapas bonitos de seu próprio cenário para aqueles que não tem o mínimo domínio sobre a arte de desenhar.

Hexmapper, que já tem uma interface menos intuitiva, mas por ser gratuito pode ser uma excelente opção para aqueles dispostos a entender o programa.

Material em Português

Uma outra série de links muito importantes que não podem faltar nesta série dos exploradores de hexágonos são o do pessoal no Brasil que já vem levantando discussões e apresentando materiais sobre este estilo de campanha.

Podemos começar com o Pontos de Experiência, que apresenta algumas das regras mais importantes do estilo. Um outro que recomendamos bastante é o Falando de RPG, que além de ter feito uma verdadeira série sobre o tema sandbox-hexcrawl, também produziu fichas para organização de campanhas no estilo. E como falamos inicialmente do Rules Cyclopedia, temos a campanha transmitida pelo Twitch Perdidos no Play, do Rafael Balbi, chamada Sobre Ouro & Glória. Além de seguir arrisca o modelo, demonstra na prática como o hexcrawl pode ser divertido e desafiador para jogadores e narradores.

Links para Sistemas Específicos

Thild – Mapa de campanha hexcrawl de ars phantasya

Aqui apresentamos uma série de materiais voltados para sistemas específicos que podem ou não seguir algumas das ideias principais do estilo. Estes são:

Hexbox, um livro gratuito OGL que ensina a construir um cenário hexcrawl utilizando o D&D 5ed. Com direito a regras para jornadas já adaptadas para o sistema e fichas para controle da campanha. A leitura é fácil e pode ser muito útil para quem quer retomar as origens do D&D na nova edição.

O How to Hexcrawl que também é gratuito na modalidade PWYW², serve de guia para aqueles que preferem utilizar sistemas OSR como Labyrinth Lord ou Sword & Sorcery. Mesmo que você não pretenda usar estes sistemas, a leitura ainda vale a pena pelo seu conteúdo.

O Hexplora!, para aqueles que tem domínio do espanhol, pode ser uma excelente alternativa para se aprofundar no estilo e utilizar suas tabelas aleatórias para criação de cenário. Contudo, ele é um material multissistema e pode ser facilmente adaptado para qualquer RPG que você use com seu grupo de jogo.

Para o Pathfinder, não podemos deixar de indicar a leitura do seu SRD³ na seção Exploration & Movement in Sandbox Campaigns retirado do livro Pathfinder Ultimate Campaign que atualiza as regras para o estilo hexcrawl.

A wiki do jogo Numenera, chamada de The Ninth World tem um artigo bem interessante para aumentar ainda mais a vibe de exploração hexcrawl chamado All the Little Things. Além de ter diversas regras interessantes para narradores expandirem seus jogos.

E para Fate/FAE, temos algumas ideias “jogadas ao vento” para um jogo hexcrawl do blog The Chaos Granade em que o autor apresenta uma proposta de como adaptar o sistema para o estilo. Acreditamos que a ideia dele vale bastante a pena fazer uma postagem futura só para isso, então fiquem ligados.

Prata da Casa

E apenas para não esquecermos, precisamos voltar a citar a série de postagens Lá e De Volta Outra Vez de nosso amigo e colaborador do site Leish da coluna Lugar Nenhum que faz uma adaptação de jornadas para o D&D 5ed, explanando muito bem as características de cada bioma e como você pode descrever as viagens de seu grupo. Temos também a adaptação da regra de jornadas do Um Anel para FAE criada pelo Raphael Lima da Nomos no artigo SdA FAE – Regras para jornadas. Ainda dele temos regras para viagens marítimas da sua série espetacular adaptando a animação Moana para o mesmo sistema em Moana: um mar de aventuras para Fate Acelerado.

Considerações

Então é isso pessoal. Espero que estes links possam ser úteis para os interessados em hexcrawl dos mais diversos sistemas iniciarem seus próprios cenários dentro do estilo. Se vocês souberem de mais links e outros materiais que deveriam estar nesta lista, deixe seu comentário abaixo para que possamos agregar mais informações e conteúdo para todos. Em nosso próximo encontro, estaremos trazendo algumas ideias em como criar seu próprio cenário de exploração de hexágonos. E antes que encerremos a postagem de hoje, que tal participar de uma pesquisa de opinião sobre o site? É rápido e você poderá ajudar a contribuir com a melhoria de nossos trabalhos. Até breve!

Gilberto “Joka” Olimpio


¹ – Sandbox: Estilo de jogo “caixa de areia” em que os jogadores estão livres para seguirem seus desejos e vontades ao invés de terem que trilhar uma história pré-determinada pelo narrador, o chamado railroad.

² – PWYW: Sigla em inglês que significa Pay What You Want que em português fica algo como Pague o Quanto Quiser. Podendo ser nada a qualquer valor que o comprador achar que o produto vale.

³ – SRD: Sigla em inglês que significa System Reference Document, que em português significa Documento de Referência do Sistema. É o conjunto completo de regras para serem consultadas gratuitamente ou utilizadas para criar seu próprio cenário. Encontrado em sistemas OGL e derivados.

Comentários

Deixe um comentário

Por favor, seja educado, nós do Mundos Colidem apreciamos isso. Seu endereço de e-mail não será publicado e os campos necessários serão marcados.