Os exploradores de hexágonos: In Spaaaaace!

Os exploradores de hexágonos é uma série de artigos sobre a modalidade hexcrawl de aventuras. Assunto este amplamente debatido em dois artigos anteriores aqui na Espaço Mítico, o primeiro com uma Introdução sobre o assunto e suas origens e o último com uma pequena lista de Recursos para ajudar quem deseja jogar/narrar dessa forma. E hoje trataremos do mesmo tema, mas no espaço!

Para iniciar a discussão sobre hexcrawl no espaço, farei de uma maneira um tanto diferente ao tratar especificamente de uma resenha de um jogo que está para ser lançado pela editora Sin Nomine Publisher, o Stars Without Number 2ed (o qual aqui vou encurtar para SWN 2e). A mente criativa por traz do jogo e único responsável por todo o material da editora (que é literalmente de um homem só) é o Kevin Crawford. A primeira edição do SWN foi um estrondoso sucesso, chegando a receber uma menção honrosa como Melhor Jogo Novo no Ennie Awards de 2011. Em 6 anos, Kevin também lançou Scarlet Heroes, Other Dust, Red Tide, Silent Legions, Spears of Dawn, Godbound bem como vários outros materiais de apoio para esses jogos. Além disso, o autor costuma publicar junto a muitos de seus RPGs uma versão gratuita, possuindo apenas um pouco menos de conteúdo que sua versão paga. Nada que chegue a atrapalhar sua utilização.

Para lançar a nova edição do SWN, Kevin realizou um financiamento coletivo do qual procurava obter apenas 10 mil dólares, porém, acabou juntando massivos 192 mil. Isso atesta o tamanho da confiança depositada em seus projetos, mas que não chega a ser uma surpresa tão grande assim quando você descobre que ele é um dos mais cultuados autores do Old School Renaissence (OSR), tendo realizado os mais bem organizados e pontuais financiamentos de RPG conhecidos até hoje. Agora que devo ter capturado o interesse de vocês, vamos de fato para o que torna os trabalhos da Sin Nomine tão conhecidos e reconhecidos analisando este grande clássico relançado.

CENÁRIO PADRÃO

O cenário idealizado no SWN não mudou muito na segunda edição. Em resumo, a humanidade desenvolveu um motor conhecido como Spike Drives. Estes motores permitiram que os seres humanos explorassem e colonizassem diversos setores do universo e a terra tornou-se o centro deste império, ficando conhecido como Mandato da Terra. Com o tempo, algumas pessoas começaram a apresentar poderes psíquicos e isso permitiu que a expansão humana atingisse patamares inacreditáveis. Porém, sem muita explicação, uma onda psíquica conhecida como Scream espalhou-se por todo o universo, levando a morte ou a loucura total os usuários de poderes psíquicos. Como a tecnologia naquele momento dependia quase que exclusivamente destes psíquicos, até mesmo para viagens interplanetárias, levou a humanidade a um isolamento que acabou por gerar conflitos por recursos que antes eram trazidos de longe para suas colônias, desintegrando completamente o império humano. 300 anos depois, alguns planetas avançados ou cautelosos o suficiente para não terem permanecido 100% dependentes de psíquicos ou de produtos da terra conseguiram recriar os Spike Drives e retomar a exploração espacial. E é aqui que os jogadores entram, fazendo parte destes mercenários e aventureiros que almejam redescobrir as colônias perdidas da humanidade, lutar contra impérios ou até mesmo formar seu próprio mundo em meio as ruínas do antigo Mandato da Terra. Apesar disso, o sistema de SWN foi criado de forma a permitir que o narrador não fique preso ao cenário padrão, podendo criar seus próprios cenários ou emular o seu favorito como Firefly, Star Wars, Star Trek ou Cowboy Bebop.

 

REGRAS

O sistema da segunda edição de SWN utiliza o velho conhecido d20, tendo sido fortemente influenciado pelas antigas edições do D&D. As regras se limitam a dois tipos de jogadas de dados:

Role o 1d20 e passe ou iguale o valor da dificuldade, ocorrendo em rolagens de ataque, onde o jogador soma seu valor de perícia combativa, bônus de atributo e Bônus Base de Ataque da classe (BBA) para tentar igualar ou superar a Classe de Armadura (CA). Também é utilizado para rolagens de resistência, aqui representado como Evasão, Mental e Física.

Role 2d6 e passe ou iguale valor da dificuldade, sendo somente usado para testes de perícia que não envolvam combate (mas há raras exceções). O personagem soma seu valor de perícia, que varia de -2 (não treinado) a 4, mais seu bônus de atributo relevante para a rolagem e tenta bater uma dificuldade que geralmente é 8, dependendo do que for tentado.

É um jogo bastante cruel, sendo muito fácil para aqueles heróis descuidados falecer ainda durante sua primeira aventura. O sistema incentiva o jogador a pensar com cuidado e encontrar soluções alternativas que vão além do combate. Suas perícias são todas escritas em formato de verbo, como Falar, Atirar, Conectar, Conhecer e assim por diante, permitindo que se use mais de um tipo de atributo para a mesma perícia a julgamento do mestre. Algo como Força +  Falar para intimidar alguém. Mas onde o sistema realmente brilha é no seu combate de naves.

Os jogadores provavelmente vão adorar participar do processo de construção da nave, e vão lutar por cada crédito conseguido para “tunar” o máximo que puderem seu tão importante veículo. Em combate, cada jogador assume um posto que varia de Capitão a Comunicação, Armas, Engenharia e Ponte. Juntos precisam fazer ações para conseguirem os chamados Pontos de Comando. Estes pontos podem ser gastos para realizar ações como fortalecer os motores, manobras evasivas, hackear o sistema inimigo, atirar e assim por diante. Durante o combate, os ataques que causarem dano na nave podem gerar Crises. Se essas crises não forem resolvidas por meio das ações dos jogadores, a nave pode sofrer uma séria avaria e até mesmo ser destruída. Assim fortalecendo o espírito de equipe e, principalmente, a imersão de todos os jogadores na cena.

Além do citado acima, o livro completo virá com regras e dicas de como criar raças alienígenas, personagens robôs e IA (sigla para Inteligência Artificial) e como incluir e construir Mecha em seu jogo. Contendo também um apêndice para campanhas com magia e/ou cenários mais semelhantes a fantasia medieval.

 

FERRAMENTAS PARA CRIAÇÃO DE CENÁRIOS SANDBOX

E é aqui que temos outro importante conteúdo do SWN. Não apenas nele, mas todos os jogos criados por Kevin. O narrador tem acesso a diversas tabelas com ideias para criar setores inteiros onde suas aventuras se passarão, os problemas que podem ser encontrados lá, tipos de governos, alienígenas, nível tecnológico, atmosfera de planetas e assim por diante. O narrador rola dados ou escolhe algumas opções numa tabela, essas opções vão levar a seção de Tags, onde há um texto com sugestões de ideias para cada uma, seguidos de entradas associadas a ela como Inimigos, Amigos, Complicações, Coisas e Lugares. Elas tem como objetivo simplificar a vida do narrador, providenciar uma maneira rápida e simples de criar ganchos para suas aventuras, além de criar caracterizações culturais que ajudem a distinguir os diversos tipos de planetas de sua campanha. Como exemplo, podemos ver em uma das Tag de Mundos:

Battleground: o mundo é um campo de batalha para dois ou mais poderes. Eles podem ser rivais interestelares, grupos operando fora da órbita ou de outros sistemas solares. Alguma coisa neste planeta é valioso o suficiente para que lutem por ele, mas os nativos estão muito fracos para serem qualquer coisa além de obstáculos animados nesta luta.

  • Inimigos: Comandante militar cruel, Chefe dos Saqueadores, Traidor colaborador.
  • Amigos: Nativo desesperado por proteção, Oficial militar pragmático, Orfão da guerra desamparado.
  • Complicações: A guerra terminou com os dois lados abandonando, Os nativos de alguma forma tem culpa pela situação, Um pequeno grupo de nativos tem lucrado tremendamente com o combate.
  • Coisas: Provisões que os invasores querem tomar, Protótipo militar abandonado, Preciosa inteligência de espionagem perdida por alguém.
  • Lugares: Área desolada pela artilharia, Campo de Refugiados, Cidade Destruída.

Assim, o autor permite que um narrador despreparado consiga criar uma trama interessante para sua próxima aventura bastando algumas rolagens nestas tabelas ou fazendo escolhas conscientes. Além de dar excelentes dicas de o quanto preparar antes do jogo e quando se deve utilizar ou não essas rolagens. Há também um criador de facções que permite definir, inclusive, o que está acontecendo no universo enquanto os jogadores estão fora realizando missões. Muito bom para dar ideias para novas aventuras envolvendo essas organizações e também para passar a sensação de que o mundo do jogo está vivo e não vai ficar parado esperando para que os jogadores venham resolver, facilitando a criação de rumores e notícias. O narrador cria a facção, seus objetivos e formas que geralmente utiliza para obter o que quer e vai realizando rolagens de ataques entre estas facções. Logo, se os jogadores não tomarem cuidado, um grupo aliado pode ser destruído e suas posses tomadas pela organização rival. Além de explicar como criar uma facção dos jogadores e utilizá-la sem que isso atrapalhe as aventuras.

OS BENEFÍCIOS DE SWN PARA JOGOS SANDBOX

As Tags criadas por Kevin em SWN são uma fonte muito poderosa de ideias para cenários de ficção científica. Principalmente pela enorme quantidade de sugestões para ganchos de aventuras para seus jogos. E para melhorar, é muito fácil adaptar as mesmas para os mais diversos estilos, como Cyberpunk, Space Opera, Transhumanismo, Horror e muitos outros. No cenário Red Tide, encontramos as mesmas tags mas voltadas para um cenário de fantasia medieval que com algumas modificações, pode funcionar em qualquer campanha no estilo.

Infelizmente, todos os jogos da Sin Nomine são em inglês, mas vale a pena a conferida mesmo para quem não domina a língua por ser um material de fácil uso e tradução. Ainda mais porque a 1º edição de SWN pode ser encontrada gratuitamente para baixar no DriveThrough RPG. Aqueles que tenham se interessado na 2º edição, podem procurar a versão alpha gratuita para baixar no grupo G+ da editora ou esperar mais um pouco para o lançamento oficial.

Comentários

Joka

Professor, Geógrafo e agora ativista do RPG nas escolas. Conheci o hobby jogando Toon em uma tarde divertida de 94 com um dos anciões da Mundos Colidem. Desde então, sigo atrás do escudo preenchendo meu currículo com D&D, OSR, Indies, Fate e trocentos outros.

1 Comentários

  1. Olá!
    Ótima postagem. Eu não conhecia o SWN, só de ouvir falar, mas curti bastante a ideia Sandbox dele. Pena que não é meu tipo de cenário, senão me empolgava fácil para jogar.

    Até and Bye…

    PS: você ainda está devendo uma jogatina de Godbound, hein? XD

Deixe um comentário

Por favor, seja educado, nós do Mundos Colidem apreciamos isso. Seu endereço de e-mail não será publicado e os campos necessários serão marcados.