Naruto para D&D 5E – O Mundo de Naruto

Olá,

Saudações, 2d8 leitores! Eu sou o Leishmaniose e no capítulo do Lugar Nenhum desta semana, em uma parceria com a Santuário do Mestre, adaptarei o cenário de Naruto para a 5E, a engine do D&D 5ª edição.

Naruto 5E: O Mundo de Naruto | Características | Habilidades | Clãs | Jutsus (Rank E)

Uzumaki Naruto Chegando!

(Ou: Sobre Naruto, a parceria com a Santuário do Mestre e esta adaptação.)

Naruto é uma obra de Masashi Kishimoto que conta a história de Uzumaki Naruto, um jovem shinobi cujo sonho é obter o reconhecimento das pessoas e tornar-se o Hokage, o líder de sua vila ninja. A história é dividida em duas partes: A primeira é focada em sua pré-adolescência, tendo um foco maior na construção de relações do protagonista com os demais personagens da série, seu treinamento ninja e exploração da trama que envolve a todo o mundo shinobi. A segunda parte tem um foco no mundo shinobi, trabalhando o desenvolvimento do personagem em relação à trama que demonstra ameaçar a todo o mundo, bem como das relações do protagonista e a importância delas para a resolução da situação da trama – é o que eu posso contar sem dar spoilers. Iniciada em mangá, a obra alcançou muitas outras mídias, como animação e jogos eletrônicos – em paralelo, o fandom de Naruto produziu inúmeras obras independentes, como fanfics, rpgs em plataformas de fórum ou e-mail, animações e até mesmo jogos eletrônicos, principalmente de plataformas como o byond e o rpgmaker. A importância desta obra para a geração atual de fãs de obras japonesas é tamanha que chega a ser comparada à de Dragon Ball, da geração anterior – tanto que ao fim, criou-se um spin-off tratando das aventuras do filho dele, Boruto, em suas próprias aventuras para sair da sombra do pai.

Particularmente falando, Naruto teve uma importância muito grande no meu grupo de RPG, o Sandu RPG. Porque apesar de ter sido fundado em 2006, foi em 2007 que ele realmente engatou em campanhas, com a chegada do Tio Lipe que trouxe consigo a proposta de mestrar um jogo no universo de Naruto. E a partir daí foi ladeira abaixo, tanto que o jogo é lembrado com forte saudosismo por todos que jogaram ao ponto da gente revisitar de tempos em tempos, com uma campanha ou duas no cenário – pra desespero do Tio, que acaba sempre sendo o Mestre, por tradição que deve ser respeitada e mantida, amém. E o impacto foi tão grande que o que começou como uma adaptação do BESM sem alterações, foi sendo alterado ao ponto de usarmos o BESM por pontuação, sem classes, e depois rolar uma adaptação pra 3D&T Alpha, todas feitas pelo Tio, com ajuda aqui e ali de alguns membros do grupo, como Blood e Hanói, mas todas sempre bem playtestadas devidamente. E o Tio ainda fez uma adaptação ano passado para Savage Worlds (que tu pode conferir aqui) e também fez uma homenagem à obra no seu blog pessoal (Achou que eu não ia ler, Tio? Achou errado!) que você pode ler aqui. E pra comemoração, embora tardia, dos 10 anos de nossa primeira campanha ninja, propus ao Tio uma Dobradinha Naruto: Ele atualizava a adaptação de Naruto para 3D&T Alpha e eu faria a insanidade de adaptar pra 5E – sim, insanidade, já olharam a lista de jutsus, principalmente após Boruto? E aqui estamos! A primeira parte da Dobradinha Naruto, com a adaptação para 3D&T Alpha, você pode encontrar aqui (clica aqui), e no capítulo de hoje, teremos início a essa adaptação de uma das mais amadas obras nipônicas para um dos mais amados sistemas de RPG – ou pelo menos o mais conhecido, já que eu conheço gente que só joga ele por não conhecer ou se aventurar em outros sistemas.

A minha adaptação pra 5E pretende focar na primeira parte da obra, por mais que eu tenha gostado de muita coisa da segunda parte (que na animação foi chamada Shippuden), ela alcançou um nível de adaptação que seria preciso bem mais do que postagens de 15 em 15 dias para ser realizada – e particularmente, apesar de saber que o D&D começa a ir na linha do Shippuden após o 10º nível, eu prefiro optar por algo mais narrativista como Fate e Cortex Prime, pois evita muita dor de cabeça, mas a sanidade é sua, a mesa é sua e tem a adaptação pra BESM d20 do Tio Lipe que pode te ajudar muito nisso (clica aqui pra conferi-la). Outro detalhe é que por ter visto e revisto tanto a história de Naruto por causa das inúmeras adaptações, o Tio optou por não mostrar os elementos do cenário, focando só naquilo que o povo gosta: sistema. Mas eu pretendo abordar os elementos de cenários, alternando com as partes de sistema, se for possível. Nesta primeira parte, complementando a adaptação do Tio, já que ele não pretende abordar o cenário, eu vou falar do cenário – e inserindo elementos de regras ao longo da descrição. Ao final, falo da pontuação inicial (que é o que dá pra fazer sem deixar a postagem com 30 páginas, como o capítulo anterior…). A título de curiosidade, o termo shinobi se refere a ninjas do gênero masculino e kunoichi se refere a ninjas do gênero feminino, como bem apontado pelo Tio em conversa pessoal. Por isso o uso mais comum da palavra ninja neste artigo, que abarca ambos os gêneros, do que as exóticas palavras shinobis e kunoichi.

Eu vou me tornar um Hokage, então tome cuidado! Eu não tenho medo!

(Ou: Classificação Ninja.)

Os ninjas em Naruto possuem uma classificação determinada pelo nível de sua experiência e da sua graduação. Todos são membros militares de uma vila, portanto cada classificação mais elevada traz consigo um posto importante e responsabilidades, aumentando o campo de atuação dele, bem como o seu status. Em termos de regras, o personagem só pode avançar de um determinado nível quando alcançar a classificação seguinte. Ou seja, uma personagem de quinto nível não pode passar para o sexto nível enquanto não for aprovado no Exame da Academia e no teste do seu Jounin tutelar – sim, Naruto ainda era um genin no Shippuden, mas por capricho do autor da obra.

Estudante: Esta é a classificação mais básica que engloba todos os personagens que ainda estão aprendendo o básico de ser um ninja. Normalmente são crianças de 6 a 11 anos que, após um período de educação sobre o mundo e treinamento nas artes ninjas, podem realizar um teste de graduação: caso sejam aprovados, tornam-se ninjas; caso não sejam aprovados, precisam recomeçar todo o período letivo. O teste é realizado por um ninja da classificação Chuunin que tenha treinamento para lecionar na academia – o critério do teste pode variar de acordo com o avaliador, mas geralmente envolve alguma habilidade básica. Em termos de regras, um Estudante é um personagem do primeiro ao quinto nível.

Adendo: A animação de Boruto tem mostrado o cotidiano de uma academia, apesar de ser uma época após toda a grande saga da segunda parte de Naruto, ela pode oferecer ideias para aventuras pra quem quiser começar o jogo com os personagens nesta classificação.

Genin: Ao ser aprovado no Exame da Academia Shinobi, a personagem alcança a classificação Genin e passa a fazer parte de um time (de 3 genins, pelo menos na Vila da Folha) sob a orientação de um ninja Jounin. O Jounin deve realizar um teste com os genins para saber se eles têm os critérios e requisitos necessários para se tornar um ninja sob sua tutela. Os testes são variados, indo desde testes de habilidades físicas, técnicas ninjas a testes envolvendo valores morais. Caso não sejam aprovados no teste, os ninjas retornam à classificação Estudante – e é bem comum que a maioria dos recém graduados não seja aprovada no teste. Caso sejam aprovados, eles se tornam oficialmente Genin, podendo realizar missões de Rank D e C – além de ter um treinamento mais especializado, de acordo com o que o seu tutor acha melhor e de suas capacidades. Quando o tutor Jounin acredita que seus Genins estão preparados, geralmente após um ou dois anos de treinamento, ele os inscreve no Chuunin Shiken, um exame dividido em três etapas: prova escrita, sobrevivência e lutas individuais. Um Chuunin Shiken envolvem shinobis de outras vilas, geralmente atuando como a demonstração da qualidade do poder bélico das vilas. A classificação em Chuunin não envolve a vitória do Chuunin Shiken, a genin precisa demonstrar ter um bom potencial, além de suas técnicas e estratégias, demonstrar ter uma noção e visão maior do que é ser um shinobi e da importância deles pra sua vila. Em termos de regras, um Genin é um personagem do 6º ao 10º nível.

Chuunin: Ao ser aprovado no Chuunin Shiken pelo Kage de sua vila, a ninja alcança a classificação Chuunin, podendo realizar missões do Rank B, além de coordenar pequenos esquadrões em determinadas missões. Após cerca de um ou dois anos, em média, uma Chuunin pode tentar se tornar uma Jounin – apesar disso não há informações sobre como seria esse teste na obra. Não é incomum que a grande maioria mantenha-se nessa classificação, já que ela apresenta uma certa estabilidade e a possibilidade de ter um trabalho mais burocrático, ao invés de participar de missões – alguns cargos burocráticos, inclusive, são exclusivos para chuunins. Em termos de regras, um Chuunin é um personagem do 11º ao 15º nível.

Jounin: Esta é a maior classificação que um ninja pode alcançar. Um Jounin tem acesso a missões mais perigosas, como as de Rank A e S, podendo coordenar Chuunins e Genins em missões, dependendo da situação. Jounins também atuam em áreas específicas, como a médica, criptografia e interrogatório, além do treinamento de Genins – pois são os únicos com experiência suficiente para conseguirem lidar com as diferentes habilidades dos genins e possuem um repertório amplo de jutsus. Também é preciso ser uma Jounin para Esquadrões Especiais, como o da ANBU (um esquadrão especializado em espionagem, contra-espionagem, captura e eliminação de nukenins). Em termos de regras, um Jounin é um personagem do 16º ao 20º nível.

Kage: Kage é uma classificação especial, pois geralmente envolve uma Jounin escolhida pela Kage anterior ou pelo conselho de anciões – seja por sua imensa capacidade bélica ou por outros critérios, como os morais. Os Kages não costumam sair do vilarejo, envolvendo-se em situações que comprometam a segurança da vila como um todo, além de guerras que envolvam sua vila e seu país – o restante do trabalho de uma Kage costuma ser completamente burocrático, e por isso mesmo recusado por shinobis que gostem de uma vida mais ativa ou descompromissada, administrando toda a Vila e os que habitam nela. Para se tornar um Kage, é preciso ter 20º nível ou mais e obter uma indicação, seja do Kage anterior ou do Conselho de Anciões.

Ancião: Toda vila possui um conselho formado pelos anciões da vila para orientar e apoiar a Kage em diversos assuntos, além de administrá-la quando a Kage estiver ausente. Em caso de falecimento de um Kage sem indicação de um sucessor, é o conselho dos anciões quem irá escolher um novo Kage. Cada um dos anciões possui uma autoridade específica na vila ou fora dela, podendo tornar difícil a vida de um Kage caso ele não pondere sobre as opiniões dos anciões.

Eu vou trazer Sasuke de volta do Orochimaru, não importa como!

(Ou: Missões e Nukenins.)

As Vilas Ninjas em Naruto são estruturas militares de um país. Entretanto, ela possui um sistema de renda próprio, que vai além da dependência do país, para sustentar seus diversos setores sociais, incluindo o salário dos que atuam como shinobis e kunoichis. As Missões têm a função de garantir os recursos monetários das vilas, sendo tão essencial para isso que pode ocorrer de vilas entrarem em conflito apenas pela disputa do mercado de missões. Portanto, para que as vilas se tornem grandes e prósperas, elas necessitam da realização de grandes quantidades de missões, bem como possuir ninjas competentes em boa quantidade para realizá-las. Missões são caras, principalmente se for atendida por uma das Cinco Grandes Vilas Ninjas, as mais competentes para a realização de missões. Portanto, apenas pessoas ricas ou algum grupo de pessoas de renda média que se unem para juntar a quantia certa podem solicitar missões: e elas são dos mais variados tipos, desde colher uma plantação a assassinar um político influente em um país. Cabe às vilas definir as habilidades necessárias para a realização de uma missão e indicar a classificação mínima necessária do ninja para realizá-la – os shinobis e as kunoichis podem optar por recusar as missões, inclusive se ofender seus princípios, bem como em algumas missões, o Kage pode designar um ninja específico para a sua realização.

Rank D: Missões simples, geralmente de baixa dificuldade e perigo. Exemplo: colher plantação, encontrar animais perdidos, etc..

Custo da missão: 10.000 Ryo. Pagamento do Ninja: 100 Ryo. Bônus adicional de 10 Ryo por um membro a menos do estabelecido para a realização da missão.

Rank C: Missões simples, fora da Vila. Há um risco maior em tais missões, bem como dificuldade de ser realizada. Exemplo: fazer escolta de alguém ou guarda em um determinado local. Missões de Rank D em cidades distantes ou até fora do país são tratadas como Rank C.

Custo da missão: 20.000 Ryo. Pagamento do Ninja: 300 Ryo. Bônus adicional de 30 Ryo por um membro a menos do estabelecido para a realização da missão.

Rank B: Missões que possuem riscos elevados, principalmente envolvendo encontros e conflitos com outros shinobis de vilas diferentes ou nukenins. Exemplo: Escolta de pessoas importantes ou eliminação de um alvo. Apenas Chuunins e Jounins têm acesso a missões de Rank B.

Custo da missão: 40.000 Ryo. Pagamento do Ninja: 600 Ryo. Bônus adicional de 60 Ryo por um membro a menos do estabelecido para a realização da missão.

Rank A: Missões de alta periculosidade, risco e dificuldade – incluindo a possibilidade de morte do ninja que tenta realizá-la. Exemplo: Infiltração em território inimigo ou proteção de um político influente. Apenas Jounins têm acesso a missões de Rank A.

Custo da missão: 80.000 Ryo. Pagamento do Ninja: 1.000 Ryo. Bônus adicional de 100 Ryo por um membro a menos do estabelecido para a realização da missão.

Rank S: Missões especiais, com alta taxa de risco, fracasso e de mortalidade. Exemplo: Proteção do regente do país, o Daimyo, ou assassinato de um Daimyo.

Custo da missão: Mínimo de 200.000 Ryo. Pagamento do Ninja: Mínimo de 20.000, sendo 10% do Custo da missão o cálculo devido. Bônus adicional de 10% do Pagamento por um membro a menos do estabelecido para a realização da missão.

Nukenin: É uma classificação especial voltada para ninjas que traíram, abandonaram ou são foragidos de uma vila. Assim como as missões, os nukenins são divididos em ranks de acordo com o crime ou traição cometida e de suas habilidades shinobis. Alguns destes nukenins possuem alguns requisitos de acordo com a situação pela qual ele está sendo procurado, como ser capturado com vida ou ter uma parte do corpo mutilada imediatamente ao ser capturado. Todas as vilas possuem um Bingo Book, que seria um livro contendo as informações sobre tais procurados e o valor deles – e o livro está disponível para qualquer jounin da vila.

Pagamento do Ninja: Nível do Nukenin multiplicado por 1.000. Bônus adicional de 10% do Pagamento por um membro a menos do estabelecido para a realização da missão.

Agora, pra mim, todas as pessoas nesta Vila são como minha família.

(Ou: O Mundo de Naruto.)

A Cultura em Naruto é uma cultura miscigenada, em que elementos da antiguidade, principalmente oriental, se mesclam com elementos modernos. Nas cidades em Naruto é comum encontrar avanços tecnológicos como rede elétrica, abastecimento de água, rede de esgotos e até mesmo rádios ou alguns aparelhos eletrônicos. Entretanto, não existe pólvora e meios tecnológicos de comunicação à longa distância – os correios ainda usam pombos ou entregadores a cavalo para comunicações distantes. O idioma aparentemente é o mesmo, apenas com variações regionais, desde sotaques a gírias. As vestes não possuem um padrão uniforme, indo de roupas tradicionais da cultura japonesa a roupas mais modernas – com variações devido às atividades, como as roupas dos shinobis serem voltadas pra suas ações, bem como as envolvendo elementos como clima. Por fim, há divisões sociais e desigualdade entre elas, embora isso não seja aprofundado na obra.

Politicamente, o mundo é dividido em países, possuindo suas próprias atividades sociais, políticas e econômicas, porém há fortes influências feudais no mundo de Naruto. Os países mais influentes são regidos por um líder político de título Daimyo. Os países menos influentes são regidos por um governante político, geralmente vassalo de um Daimyo de um país influente. A regência é hereditária, o Daimyo sucessor geralmente é da família do Daimyo anterior – em casos de conflitos de países, o país vencido pode passar a ter uma governante escolhida pela vencedora, isso quando não é anexado ao território dela. Ministros atuam no trabalho de comunicação entre os feudos e a capital, sendo responsáveis por alguma área específica, como a agricultura e a educação, e prefeitos administram os feudos de acordo com a vontade da Daimyo. Por fim, geralmente há um conselho de anciães composto por anciões influentes que costumam aconselhar as Daimyos no exercício de sua função. O comércio é liberado dentro do país e só há comércio entre países se eles tiverem acordos de boa vizinhança.

Militarmente, os grandes países do mundo são conhecidos por sua autonomia, contendo em seu território uma vila ninja onde estão seus maiores segredos militares e seus melhores homens, sempre dispostos a atender ao chamado do seu país quando em situações de guerra. As Vilas Ninjas possuem autonomia, principalmente para realizar missões, tendo uma autossustentabilidade, bem como resolvendo problemas da própria vila ou da segurança do país – mesmo sem a necessidade de comunicar isso ao Daimyo. Tal autonomia é garantida por incentivo para que a Vila prospere por seus próprios méritos, como através da realização de missões. E um país que tenha uma Vila com fama e prestígio aumenta sua influência em relação aos seus vizinhos – bem como sua proteção devido ao receio deles de enfrentarem shinobis da vila oculta daquele país. As Vilas Ocultas são chamadas assim porque costumam estar em pontos isolados e protegidos, mas sem impedimento de comerciantes ou viajantes de a encontrarem. É preciso um visto para acessar a Vila e a fiscalização ocorre em postos de guarda nos portões – qualquer um que queira entrar sem autorização será barrado, mesmo que ele seja da vila. Invasores serão caçados por todos os ninjas da Vila – as proteções e formas de detectar invasores varia de Vila para Vila. Por fim, cada Vila possui suas próprias leis, cujo cunho pode variar de Vila pra Vila.

No mundo de Naruto existem cinco grandes nações, cada uma nomeada com o nome de um elemento em particular – e elas possuem as cinco maiores e mais influentes Vilas Ocultas de Ninjas. Ao redor das grandes cinco nações existem diversos outros pequenos países, além de algumas ilhas independentes, nomeados com nomes de elementos, comidas, bebidas ou fenômenos naturais – e alguns destes pequenos países possuem Vilas Ocultas, embora mais fracas que as dos cinco grandes. As Cinco Grandes Nações são:

País da Água. O menor dos cinco grandes países, o território é distribuído ao longo de todo um arquipélago de ilhas ao leste do continente. Devido a sua separação territorial, o país sofreu diversas e constantes guerras civis, algumas vezes envolvendo a sua Vila Oculta, resultando até na dizimação de clãs – foi após tais guerras que os governantes começaram a temer usuários de Kekkei Genkai e iniciaram um processo de extermínio que eliminou muitos dos clãs de linhagens avançadas do país. Na maior das ilhas centrais, reside a sede do governo do país e possivelmente a Vila Oculta da Névoa, Kirigakure no Sato, liderada pela Mizukage. A Vila possui diversos shinobis, conhecidos por suas habilidades assassinas – foi dela que surgiu o grupo dos Sete Espadachins da Névoa, um grupo poderoso de shinobis que utilizam espadas.

País do Fogo. O mais poderoso e influente país de todo o mundo. Localizado no centro do continente, possui um vasto território e uma boa faixa litorânea, sendo coberto por densas florestas. Cercado por diversos países, o país do Fogo é uma importante rota comercial no mundo, além de ser uma grande força político-militar – estabelecendo diversas alianças com outros países, para os mais diversos fins. A Vila Oculta da Folha, Konohagakure no Sato, é uma das vilas mais poderosas e influentes do mundo. Fundada pelo clã Senju e pelo clã Uchiha, possui uma longa história de dificuldades e conquistas. É uma das vilas ocultas que possui o controle de uma Bijuu, um animal místico e poderoso do mundo de Naruto. A sua Líder atende pelo título de Hokage.

País da Terra. Um dos maiores países dentre os Cinco Grandes, de terreno montanhoso e áreas desoladas, com uma cadeia de montanhas o isolando dos outros países. O país da Terra possui grande poder e influência no mundo, próximo ao país do Fogo. A Vila Oculta da Pedra, Iwagakure no Sato se localiza em uma das regiões montanhosas e sua líder atende pelo título de Tsuchikage.

País do Relâmpago. Localizado em uma península, o centro do país contém uma grande cadeia de montanhas alvo de intensas tempestades, que foram as responsáveis por nomear o país. O país é abundante em rios, fontes termais e um litoral amplo. Na região mais alta da cadeia de montanhas, coberta por nuvens, está a Vila Oculta da Nuvem, Kumogakure no Sato, que também possui em sua posse uma Bijuu. A sua líder atende pelo título de Raikage.

País do Vento. O maior dentre os Cinco Grandes Países, é caracterizado por ter seu território tomado por um amplo deserto. Há muita pouca chuva durante o ano e as cidades são construídas em oásis ao longo do deserto. Possui uma ampla população, embora suas condições de vida sejam árduas.  É nele que está a Vila Oculta da Areia, Sunagakure no Sato, tendo também em sua posse uma Bijuu e sua líder atende pelo título de Kazekage. É uma das mais poderosas em termo de defesas, bem como uma das mais difíceis de ser acessada.

Este é o meu jeito ninja de ser!

(Ou: Pontuação Inicial e Considerações Finais.)

Naruto é uma obra shounen, mais voltada para um público masculino adolescente, portanto contém inúmeros elementos heroicos, inclusive nas capacidades dos personagens. Por este motivo, o método utilizado para definir os atributos é de compra por ponto: Os jogadores começarão com todos os atributos em 10 e terão 12 pontos para distribuir entre eles, custo de 1 pra 1. O limite máximo de pontuação de um atributo no nível inicial é 15 – e nos níveis posteriores, mesmo com o uso de pontos ganhos por nível, não pode ultrapassar o valor de 20.

Nos próximos capítulos eu pretendo abordar os demais elementos do cenário, entrando na parte de regras com mais ênfase. Eu pretendia já jogar uma classe única aqui, nos moldes da minha adaptação de Sword Art Online para 5E (que você pode conferir aqui), mas eu estava fuçando a adaptação do Tio Lipe para BESM – a terceira adaptação – e ele apresenta quatro classes de ninjas, relacionadas às funções de infiltração (ninja), combate (combatente), tática (estrategista) e a ligação a animais (selvagem). E isso me fez pensar se não seria melhor, por tradição, dividir em classes de função ao invés de criar uma classe só e deixar uma grande quantidade de árvore de habilidades – embora se eu for seguir o modelo do Tio, muito provavelmente separarei combatente nas três técnicas (taijutsu, ninjutsu e genjutsu) e vou tentar inserir uma classe para nichos mais especialistas (como médico). Por isso passarei as próximas semanas trabalhando o assunto de forma a encontrar uma conciliação entre os dois estilos: talvez havendo classes específicas, mas sempre com a flexibilidade que valorizo, num modelo mais Pugmire mesmo.

Por fim, enquanto estiver trabalhando nesta adaptação em parceria com a coluna Santuário do Mestre, darei uma pausa nas postagens com o cenário do Lugar Nenhum para a 5E (que você pode conferir clicando aqui) – por isso mesmo fiz aquela última postagem imensa apresentando toda a Academia de Magia (que você pode conferir clicando aqui) logo de uma vez e fiquei tentado a postar logo as localidades da ilha, terminando pelo menos a parte descritiva do cenário, mas desisti pra manter a sincronia com as postagens do Tio, afinal, é uma dobradinha (Eu sei, a piada foi horrível, mas não desiste de mim, por favor…). Então, nos vemos no próximo capítulo!

Naruto 5E: O Mundo de Naruto | Características | Habilidades | Clãs | Jutsus (Rank E)

Bonanças.

Atenciosamente,

Leishmaniose

6 Comentários

  1. Olá!
    Agora que o segredo do final da minha postagem passada foi revelado, é hora de trabalhar!

    Até and Bye…

  2. Kingsays:

    Eae Bro! Cara, vc mostrou-se bem empolgado e verdadeiramente competente em sua organização de sistema, discordo um pouco da organização de níveis/graduação mas isso e o de menos, diga-me, há alguma maneira que eu possa ajudar-lhe no desenvolvimento de tão notável adaptação?

    • Leishmaniosesays:

      Olá,

      Valeu, man! E de boas discordar, você pode ajustar no seu jogo como achar melhor. Ah, e acompanhando e comentando as postagens já é uma ajuda danada – eu mesmo sentei pra tentar entender o lance de nível/graduação que você comentou, mas sair disso exigiria a criação de um subsistema que funcione independente e talvez eu faça isso como regra opcional da adaptação quando sair o pdf, deixando mais próximo das regras de hierarquia do D&D 5.

      E você chegou a ver as duas adaptações pra BESM do D&D 3.5 que foi feita pelo Tio a partir dos jogos do nosso grupo Sandu? 😀

      Bonanças.

      Atenciosamente,
      Leishmanose

      • Kingsays:

        Vi sim, achei-as muito esclarecedoras e me deram ideias simplesmente fantásticas :).
        Acompanharei as suas postagens com grande expectativa, inté.

  3. Olá, alguma previsão de quando sairá o pdf?

    • Leishmaniosesays:

      Olá,

      Sem previsão. Estou preso na conversão dos jutsus. :/

      Bonanças.

      Atenciosamente,
      Leishmaniose

Deixe uma resposta