Medievo: Jogo de Teste 3.0

Olá Camaradas!

Postagem dessa sexta é curtinha, e não foi feita de última hora como a outra (mentira, foi também). Pois venho trazer para vocês algo que os leitores desse micro/macro espaço já conhecem, o Medievo RPG. Um sistema que foi desenvolvido com base nas minhas experiências no uso da narrativa interativa em sala de aula, durante as atividades das disciplinas de Ensino Religioso e História. Para os que não sabem, sou professor e desde meados de 2012, comecei a inserir o RPG nas minhas aulas.  Na última postagem abordei as Oficinas Interativas que ministro em minhas aulas e realmente não esperava a repercussão e os contatos, inclusive na escola onde leciono, pois alguns companheiros nem sabiam da existência (e persistência) de tal atividade. E entre alguns desses contatos, as conversas foram sobre como o Medievo estava se tornando um cenário bem definido e com características próprias, mas que a produção do material de RPG voltada para a prática docente necessitava de algo mais genérico, que pudesse abordar todas as temáticas.

Jogo Teste do Medievo, na terça de RPG (09/05/2017)

É nesse momento, com uma ideia na cabeça, que procuro o Grande Papai Smurf, o meu guia espiritual (e RPGistíco) para uma conversa sobre essa possibilidade. E decidimos que nos próximos meses vamos lançar o PDF contendo apenas as regras do sistema Medievo, para que ele possa ser utilizado de forma genérica, abarcando várias ambientações. Quando pensei no Medievo, estava ministrando aulas de História sobre o período medieval e hoje o uso para oficinas sobre cultura e religiosidade indígena e africana.

Com a sugestão do Leish, o sistema será chamado de Nomos, em homenagem a essa coluna — originalmente, seria o nome do cenário egípcio que desenvolvo para Fate, mas que ainda deve demorar — é nessa versão que darei continuidade às minhas oficinas e às produções voltadas para a prática do RPG em sala de aula. Desde esta decisão acertada que estamos trabalhando para liberar as regras o mais rápido possível. O material novo deve conter algumas regras extras criadas pelos alunos, a título de sugestão, como as regras de Uso de Magias proposta por um dos alunos participante das atividades. O Medievo ganhou uma identidade própria e por isso a necessidade dessa separação. Com os playtests nas Terças de RPG, ele assumiu  o seu tom mais sombrio, no estilo dos filmes de Ingmar Bergman (não posso negar que o Medievo tem a sua inspiração no Sétimo Selo, um clássico do cinema). Esse será o caminho a trilhar, mas sem esquecer das suas origens, onde o sistema começou a ser pensado e testado: a sala de aula.

Hoje trago o terceiro playtest do Medievo, onde acredito termos chegado ao formato necessário. Entre algumas mudanças, temos a fusão de Honra e Desonra, tornando-se , algo tão importante no imaginário do homem medieval. Na rolagem de dados, o narrador deixa de rolar dados, que ficam ao encargo dos jogadores; cabendo ao narrador o foco na história sendo contada.  Algumas regras novas foram testadas, como as regras para jornadas, combate em massa e sistemas de magia, opções que estarão no documento final que será a primeira edição do Medievo, já contando com alguns capítulos em revisão.

No mais, gostaria de agradecer aos que acompanham esse trabalho desde o primeiro playtest e que ficaríamos muito felizes com a continuidade do feedback, que até aqui foi de fundamental importância no processo de construção do Medievo. Aqui está o link para baixar o Medievo (PDF), Medievo (Mobi) ou Medievo (Epub)aqui para baixar as fichas, aqui para o tabuleiro de combate e aqui para as cartas de condições.

E para o pessoal de Natal, no dia 27/06/2017 na Terça de RPG — que será especial sobre o Medievo — teremos três mesas exclusivas, com um total de doze vagas para os jogadores conhecerem e testarem o sistema. E com sorteio de brindes para os participantes!

Até Breve!

0 Comentários

    Deixe uma resposta