Hikikomori – Tradução

No nosso último encontro, exploramos um pouco do jogo Hikikomori, de Ewen Cluney. Nesse segundo post, ao invés de escrever como foi o meu jogo solo, ou minha “aventura de uma semana” com um personagem hikikomori, decidi arriscar uma tradução do jogo, gentilmente incentivada pelo autor. A ideia é que mais pessoas experimentem esse RPG solo. A versão mais atualizada da tradução está disponível aqui. Eu particularmente fiquei admirado com a ideia de Ewen em utilizar a ficção para fazer o jogador sentir (ou pelo menos imaginar e especular) determinados aspectos da vida de um hikikomori. A articulação que o mesmo busca fazer entre a ficção (engenhosamente facilitada pela mecânica do jogo) e possibilidade de reflexão vida do jogador sobre sua própria vida, algo que Ewen deixa explícito nas regras. Existe algo que pode de fato ser aprendido no movimento de submergir e depois vir à tona, da ficção desse jogo para a vida real.

No nosso próximo encontro vou transcrever aqui a estranha semana do meu personagem: Ivo, um sujeito esquisito e bacana, aficionado por vaporwave.

Comentários

6 Comentários

  1. Jokasays:

    Vou testar o jogo também. Já brinquei um pouco usando o solo do Scarlet Heroes e o tema dessa muito me interessa.

    • Gabriel Lopessays:

      Valeu Joka. Estou curioso para saber como o seu hikikomori vai se sair!

  2. Brunosays:

    Parece bem bacana, mas o link pra download está off. Tem como postar novamente?

  3. John Uskglasssays:

    Eeei, o link não está funcionando
    :\

    • Petras Furtadosays:

      O link de download já foi consertado, pode baixar o arquivo à vontade! Desculpe a demora.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado, nós do Mundos Colidem apreciamos isso. Seu endereço de e-mail não será publicado e os campos necessários serão marcados.